Cidade Criativa lança iniciativas

0
165

O ano pandémico prejudicou a programação do Caldas Cidade Criativa. Segundo a diretora executiva do programa, a docente da ESAD, Carla Cardoso a aposta tem sido feita no apoio aos ceramistas locais, na aquisição de peças a autores e que futuramente serão alvo de uma exposição pública. Este ano, pretende-se apostar na interacção internacional acolhendo iniciativas internacionais e projetando o seu trabalho lá fora. quando for possível pretende-se que os autores possam também adquirir experiências noutros países. Previstas para este ano estão uma série de exposições e de conferências que serão dadas a conhecer a curto prazo, segundo a responsável. Além da Molda, evento que tem vindo a crescer e a unir ceramistas da cidade e novos autores que se formam na ESAD e escolhem ficar a viver e a trabalhar na região, a programação inclui a apresentação de um site, com as atividades já realizadas e ainda com um roteiro que inclui todos os ceramistas que vivem e trabalham na região e que estará disponível ao público em finais de fevereiro.
“Temos um conjunto de atividades para maio, mês em que se assinala o Dia do Cidade”, disse a docente acrescentando que entre as várias ações estão iniciativas relacionadas com a coleção da Secla e com o projeto de ampliação para o Museu de Cerâmica. Em destaque este ano vai estar o projeto de tratamento de resíduos cerâmicos, provenientes dos ateliers dos ceramistas e que está a ser concretizado em pareceria com o IPL.A Molda também faz parte desta programação e concretizou-se num espaço de exposição-venda na Fábrica de Faianças Bordallo Pinheiro, nas Caldas. A primeira edição decorreu em 2019 e teve 17 autores. O evento regressou em 2020 com mais de 30 participantes, que tiveram peças à venda até ao final de 2020.■