Adega da Vermelha aposta no enoturismo e provas online

0
477

As provas de vinhos online são uma oferta recente, criada em pandemia, por parte da Adega Cooperativa da Vermelha, que tem vindo a apostar no enoturismo para poder dar a conhecer todo o processo

No contexto de pandemia, a Adega Cooperativa da Vermelha criou um projeto inovador: as provas de vinhos online. Nestas provas, o cliente recebe em casa as garrafas de vinho e depois agenda uma data e hora para a prova.
A partir daí é só escolher o local mais confortável para se estar no momento em que é feita a videoconferência que permite o acompanhamento para a prova de vinhos.
“A única prova pré-definida é a Prova Grande Reserva. Existe, depois, uma Prova Personalizada com dois vinhos à escolha”, explicaram os responsáveis da cooperativa.
Os preços destas provas fixam-se nos 35 e nos 25 euros, respetivamente.
Os packs incluem, além dos vinhos e da possibilidade da videochamada, as fichas técnicas dos vinhos à prova, um copo, um saca-rolhas Mundus e dois drop-stop.
As marcações devem ser efetuadas de segunda a sexta-feira entre as 10h00 e as 12h00 e entre as 14h00 e as 17h30, através de email e com, no mínimo, 48 horas de antecedência. Porém, a cooperativa realça que devem ser considerados cinco dias úteis para a entrega da encomenda.
Se na prova Grande Reserva, como o nome indica, são dados a provar os vinhos Grande Reserva da Adega da Vermelha, na prova personalizada é possível escolher entre o Arinto Branco, o Verdelho e Moscatel Graúdo, o Reserva Tinto, o Escolha Tinto, o Alicante Bouschet Tinto, o Aragonez Tinto, o Merlot Tinta, o Touriga Nacional Tinto, o Cabernet Sauvignon Tinto e o Syrah Tinto, todos da marca Mundus.

As visitas permitirão conhecer todo o processo, desde a vindima

A aposta no enoturismo
Além desta oferta criativa pensada em tempos de pandemia, a Adega Cooperativa da Vermelha tem também vindo a investir na vertente do enoturismo, uma área que os dirigentes, há vários anos, pretendem explorar.
Atualmente estão a ser preparadas as visitas, que incluem uma explicação histórica sobre a adega e que possibilitarão aos mais curiosos passar a conhecer as instalações onde são feitos os vinhos da cooperativa. Terá o nome de… Prova Vindima, mostrando, assim, todo o processo desde a uva até ao vinho.
Nessas iniciativas será também possível aos interessados acompanhar todo o processo de produção, de armazenamento e de estágio do vinho em barricas.
A visita “começa com a chegada dos tratores, depois poderá conhecer a linha de produção, os depósitos de armazenamento e as caves, terminando na loja com uma prova de vinhos representantes das castas que se recebem no respetivo dia”, esclareceram os responsáveis.
As reservas para visitar as instalações da adega estão sujeitas a marcação previa, sob consulta.
A Adega Cooperativa da Vermelha, que foi fundada em 1963 por um grupo de vitivinicultores da região, produz atualmente uma grande diversidade de vinhos (e não só). Além dos vinhos brancos, dos tintos, dos rosés, dos espumantes e dos abafados, desta adega sai também aguardente e sangria, sendo que a cooperativa tem também o seu azeite sob a marca Mundus, que é mais famosa desta adega.
Aquela cooperativa detém também as marcas Munditus, a Festão e os vinhos AV (Adega da Vermelha). ■