ASAE mandou parar panificação da Upacal

17
1244
Upacal

 

A Upacal está a recorrer a duas panificadoras dos concelhos de Alcobaça e Cadaval para assegurar o fornecimento de pão aos seus estabelecimentos, depois da ASAE ter encerrado a unidade de produção da empresa caldense na estrada de Tornada.
A informação foi confirmada por Joel Henriques, o novo sócio-gerente da Upacal – União Panificadora Caldense. O gerente explicou que uma inspecção da ASAE detectou alguns problemas nas áreas de estufa e refrigeração.
Os funcionários do sector de produção foram de férias e as obras de remodelação já começaram. Joel Henriques acredita que os problemas estarão resolvidos dentro de uma semana. “Para nós acaba por ser uma oportunidade para apostarmos na modernização das instalações”, referiu o gerente.
Gazeta das Caldas contactou a ASAE e o gabinete de imprensa do Ministério da Economia para obter mais esclarecimentos sobre o encerramento da panificadora, mas não obteve resposta até ao dia de fecho desta edição, apesar das várias tentativas.
Com cerca de 40 sócios, a Upacal está a passar por uma fase de reestruturação. Joel Henriques quer avançar com um aumento de capital para poder passar a ser sócio maioritário e usar os fundos para investir na empresa. “Queremos celebrar os 50 anos da Upacal com estabilidade operacional e financeira”, salientou Joel Henriques.
O objectivo é a Upacal concentrar os seus esforços na produção e distribuição. Dos 20 estabelecimentos que a empresa detinha, restam apenas cinco (três nas Caldas, um no Nadadouro e outro na Foz do Arelho), depois de os restantes terem sido vendidos.
Há dois anos a empresa tinha cerca de 150 funcionários, mas actualmente são apenas 60.
No dia 7 o encerramento da panificação e o facto dos salários de Junho não terem sido pagos gerou algum descontentamento. Mas, numa reunião com os funcionários, Joel Henriques garantiu que o pagamento dos salários seria feito no dia seguinte e que, com as obras, a paragem da panificadora seria solucionada.

17 COMENTÁRIOS

  1. Passo a informar que funcionários do sector de produção da Upacal é que estão a fazer as obras e as limpezas da referida upacal! e outro funcionarios quase que são obrigados a fazerem 30 km a troco de nada para garantirem que os clientes tenham pão!!!!
    não ha volta a dar, mais vale fechar doque andar a dar cabo da cabeça dos funcionários!!!!

  2. esse senhor e os soçios ke o la colocaram deviam era ter vergonha de terem dado sentença de morte a 1 das maiores empresas de panificação da zona.ja agora tambem deviam ter vergonha de não pagar o ke e devido ,de nao terem as obrigaçoes perante os trabalhadores cumpridas.mas isso ja nao e so de agora,o mal ja vem de a mais tempo.

  3. ja agora tambem era bom ke as entidades competemtes resolvessem os problemas ke alguns trabalhadores ja alertaram por diversas vezes ,visto ke ja ezistem queixas, algumas a mais de 1 ano,1 delas e ke os trabalhadores nao tem seguro de acidentes de trabalho ,mais a maioria das viaturas não possuem seguro nem inspecção

  4. é mais ainda, é vergonhoso há mais de um ano não haver seguro de acidentes de trabalho numa empresa com 60 trabalhadores, que andam com viaturas pelas estradas e até os trabalhadores que trabalham mesmo dentro da fabrica. o tribunal de trabalho já tem conhecimento algum tempo, e o que é que fez???? NADA!!!!

  5. muito bem, tudo isto que aqui já foi dito é uma grande verdade… falta dizer que este senhor Joel maltrata funcionários,funcionários alguns com idade para serem avós dele, foge e rebaixa os fornecedores, mente á imprensa…. que intençoes tem ele afinal???? já gastou 40 000 euros????? onde???? nem 400 euros……. mas enfim, como se costuma dizer Deus é grande….

  6. sim, é vergonhoso…. Mais adianto que este senhor Joel além de não ter educação nem formação alguma, insulta funcionários, fornecedores e tudo que lhe apareça á frente…. Já gastou 40 000 €??? Nem 400 €……. Uma empresa como a Upacal chegar a este ponto não se admite. Ele que ganhe vergonha e se demita……

  7. para quem tem memória curta – ou faz que tem- eu lembro-vos que há 6 anos, houve um problema com os productos da upacal e que foi da inteira responsabilidade da antiga gerência e dos funcionarios que la estavam…. duas dezenas de pessoas estiveram internadas no hospital devido ao consumo destes productos e não houve ninguém desta empresa que desse a cara por este problema…. não crucifiquem a gerência com algo que já la estava primeiro que eles….. em vez de dizerem bacoradas vâo fazer tricô á lareira…

  8. isto é realmente uma saga!!!!!!!! mas temos que concordar que os problemas graves da upacal ja não são de agora……… este ( e que me desculpe) até pode ser mentiroso mas quem lá estava antes é coisas bem piores que isso…….. também digo e repito que os funcionarios não são os melhores do mundo; desde beber em serviço, entrar as horas e dias que bem lhes convinha e despaxar produto da empresa a titulo particular etc há muito por onde escolher… posso afirma-lo porque provavelmente a maior parte foram meus colegas!!!!! a meu ver o mais acertado era a upacal despaxar tudo e todos os que lá estão e começar do zero com gente honesta e realmente trabalhadora, tanto miudos como graúdos , íam todos para o olho da rua e resolvia-se o mal pela raíz… doutores e calões é o que para aí há as paletes…..

  9. Em abono da verdade, muitos problemas já foram resolvidos. A situação da empresa está melhor que alguns meses. Haja coragem para continuar.

  10. O senhor Joel é uma pessoa com determinação, bem intencionada e corajosa. Fazem falta mais pessoas como ele.

  11. essas pessoas k roubavam coisas e ate esplanadas ja xtao fora da empresa.. e ha la mta gente trabalhadora e nao compreendida, que ja anda a passar fome por causa desse senhor… que manda os empregados ajudar nas obras e nem sequer se lembra de pagar.. trabalho sim dinheiro nao… pra nao falar das pessoas que despede e depois volta a chamar para ajudar… alem disso paga MISÉRIAS PARA AS PESSOAS SAIREM, nem levam todos os direitos…( sb.de ferias…ordenado.. sub natal… etc nao levam nada) algumas delas com mais de 10 anos de casa e vao com 1000euros no bolso…se fosse importante pra este senhor abrir e o bem estar dos funcionarios teria contratado um empreiteiro que trataria de todas as obras e em menos de um mes tava a laborar……
    tenham juizo kem defende este senhor..!!

  12. Parece impossivel que ainda haja pessoas a defender este “cachopo”, que e um pseudo gestor de emprezas. O resultado esta a vista: A insolvencia de uma das maiores panificadoras do pais, pedida pelos proprios colaboradores.

  13. Por fim esta a fazer se justiça… entrou uma insolvencia sobre upacal… a esperança para os empregados volta ao auge pois possivelmente receberam todos os seus direitos.. por tudo isto podemos agradecer a uma excelente e competente advogada!! bem ja e obrigado doutora! devolveu a esperança e alegria de todos os empregados!

  14. Temos que avaliar se a Upacal é não viável economicamente. A resposta é negativa.Não meios humanos (porque o gerente não os soube preservar) nem meios tecnicos. Perante esta realidade o melhor é mesmo fechar antes de haver mais prejudicados.Em bom português: “Quem não tem cu não se mete a …..”, ou seja, o Sr. Joel nunca deveria ter entrado para empresa. Uma pessoa que desejou tanto o cargo que ocupa actualmente e que boicotou tantos negócios tem consciência do estado de tudo, pensou que vinha ensinar a missa ao vigário.Quem é q ele pensa que engana?

  15. é lamentável que a maioria das pessoas que fizeram comentários depreciativos são as que estavam empregadas, mas nunca trabalharam. Foram autenticas exploradoras da empresa. Recebiam o seu vencimento e ainda por cima roubavam o que podiam. Nem o papa faz milagres.

  16. Quanto à advogada que pediu insolvência. Ela que ganhe mas é juízo. Tem antecedentes graves de fazer falcatruas.

  17. O gerente Joel Henriques esforçou-se imenso na tentativa de salvar a empresa, visto que quando chegou à gerência, esta já tinha muitas dívidas. Sei que o gerente Joel Henriques, apesar da sua determinação, perdeu muito dinheiro. é pena que a Upacal tenha fechado..