Julipedra celebra 40 anos de atividade

0
748
José Júlio Pedro e Paulo Pedro são os administradores da empresa

A Julipedra, Lda comemora, em 2021, os 40 anos da fundação. A empresa beneditense, da indústria da pedra, tem tido um crescimento sustentado nos últimos anos, com forte penetração no mercado externo.

A sociedade nasceu da experiência do seu fundador, Júlio Lopes Pedro, no setor pedreiro. O conhecimento herdou-o do pai e, que trabalhava a pedra desde 1955 e era reconhecido localmente como mestre na arte de transformar a pedra.

Criada em 1981, com atividade na extração e transformação de pedras ornamentais, a partir de instalações industriais com cerca 1500m2 de área coberta, especializou-se nas peças feitas á medida, direcionadas para um exigente, mas valorizado, mercado dos empreendimentos de luxo.

A empresa cresce até ao final do milénio passado com o desenvolvimento da construção no mercado nacional e a partir de 2008 inicia a exploração das suas próprias pedreiras. Este foi um passo importante para a empresa, que assim passou a controlar todo o processo, desde a extração da pedra ao produto final.

A Julipedra explora as pedreiras do Vale da Onia, na mancha de afloramentos de Calcários de Moleanos, e a pedreira do Valongo, em Rio Maior, no sopé da Serra dos Candeeiros.

A crise que se iniciou em 2008 teve consequências na construção no mercado português, mas isso não travou o desenvolvimento da empresa, que encontrou no estrangeiro saída para os seus produtos, beneficiando, e ajudando a cimentar, a reputação do calcário português no mercado externo.

Hoje em dia, a Julipedra está instalada numa unidade fabril que ocupa 20 mil metros quadrados, dos quais 7 mil cobertos, localizados bem no coração do Maciço Calcário Estremanho. Uma unidade moderna, onde a tecnologia se une à sabedoria de décadas no trabalho da pedra para garantir um processo com ganhos de competitividade acima da média, com um processo sustentável que reaproveita todos os desperdícios gerados.
Em 2019, a empresa obteve uma faturação de 3,6 milhões de euros, com um crescimento de 12,4% em relação ao ano anterior. Um desenvolvimento que fez aumentar a força de trabalho de 27 para 32 colaboradores. As vendas foram, de forma esmagadora, para o estrangeiro, com as exportações a valerem perto de 90% do total faturado.

O reconhecimento da qualidade do trabalho da empresa fica patente nas escolhas recentes dos seus calcários para revestir um projeto residencial no bairro de Sarrià, em Barcelona, ou o Spa do Falkenberg Strandbad Hotel & SPA, na Suécia.