“Mariquinhas Experience” valoriza ginja em Óbidos

0
159

Novo espaço da Licóbidos, situado na Rua Direita, disponibiliza produtos fabricados à base daquele fruto. Empresa tem vindo a apostar no marketing
e na comunicação e no estreitar de parcerias

 

A Licóbidos abriu, na semana passada, na Rua Direita, em Óbidos, a “Mariquinhas Experience”, uma loja que, tal como indica o nome, tem como intuito proporcionar aos clientes um espaço de experienciação dos vários produtos fabricados à base da ginja.
Tendo como ponto de partida o conceito da marca Ginja Mariquinhas, este é um espaço de degustação dos licores e que permite a realização da prova vertical das reservas, com três opções: uma com edição especial colheita selecionada, uma blended e uma reserva especial de rum. É também possível provar refrescos e granizados de ginja, a sangria de ginja ou o maricão, tal como as tradicionais ginjas em copo de chocolate.
A Licóbidos está a desenvolver uma parceria para, em breve, disponibilizar tapas relacionadas com a ginja, sendo certo que, neste momento, na “Mariquinhas Experience” os clientes já podem apreciar outros produtos relacionados com o fruto.
A loja era pertença da empresa e encontrava-se arrendada, mas “ficou disponível” e o conceito “Mariquinhas Experience” tornou-se “inevitável”, explica Cristina Cavalheiro, CEO da empresa sediada nas Gaeiras.
A empresária nota que esta loja é, essencialmente, um “espaço dedicado à experiência de tudo o que roda em torno da ginja”, dado que aquele fruto tem “inúmeras possibilidades” e continua, literalmente, a fazer as delícias dos turistas de Óbidos.
Inovação é, de resto, palavra de ordem na Licóbidos, que começou por encetar uma parceria com a Mendes Gonçalves (Golegã) para lançar um vinagre de ginja. Entretanto, seguiram-se parcerias com outras empresas que permitiram criar bolachas de ginja, geleia agridoce ou mostarda. Esta é a prova de “como é possível continuar a inovar na ginja”, frisa a empreendedora, observando que a empresa pretende “acompanhar as tendências” do mercado.
“O facto de a ginja começar a ser servida em copo de chocolate já foi uma inovação, mas há muito ainda por explorar”, nota Cristina Cavalheiro, que considera que a abertura da loja representa “um sinal de otimismo e mostra ao público que as coisas devem ir retomando a normalidade”, mesmo neste tempo de pandemia.
Com ginjais nos concelhos de Bombarral e Cadaval, a Licóbidos é um dos maiores produtores nacionais de ginja. Em 2018, a empresa viu as ginjas serem certificadas como Indicação Geográfica Protegida e no ano seguinte atingiu o valor máximo de colheita: 70 toneladas de fruto. No ano passado, a produção baixou para as 15 toneladas, mas este ano, com as campanhas ainda em curso, admite-se que volte a atingir os números de há dois anos.

Uma empresa familiar
A Licóbidos foi fundada em 1992, mas preserva a receita que começou a ser utilizada por Abílio Ferreira de Carvalho, em 1949, no Sanguinhal. Depois do fundador, os filhos e os netos tomaram as rédeas do negócio, mas, entretanto, a empresa vai já na quarta geração, dado que Bernardo Cavalheiro, que começou a trabalhar com os pais, em 2010, ao assumir as áreas do marketing, vendas e internacionalização, é bisneto do fundador e defende o legado familiar.
“Costumo dizer que nasci quase dentro de uma pipa de ginja. Vendi ginja ao copo há 15 anos nos primeiros festivais em Óbidos”, assinala o jovem empreendedor, um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento do conceito da “Mariquinhas Experience” e que não tem dúvidas em explicar a diferenciação da ginja que a empresa produz em relação aos principais concorrentes.
“A nossa ginja é produzida exclusivamente com fruta dos nossos ginjais, o que nos permite acompanhar a ginja desde o campo até à garrafa. Isso dá-nos uma vantagem competitiva, pois sabemos sempre a qualidade dos nossos produtos”, refere Bernardo Cavalheiro, que tem apostado em “conceitos arrojados de marketing e comunicação” para aumentar as vendas.
A ginja Mariquinhas exporta 14% da produção para o chamado mercado da saudade, com especial incidência nos Estados Unidos. ■