O Camaroeiro Real está de volta!

0
783
Pedro Mazareleo, Zélia Marques, Tomás Vieira e Sara Vieira são os novos responsáveis pelo restaurante

Icónica cervejaria caldense reabriu com a gerência da Marques & Baptista, dona d’O Litro, e além do restaurante tem também espaço de bar

O Camaroeiro Real, restaurante icónico na zona histórica das Caldas da Rainha, reabriu no final do mês de junho, sob a gerência da empresa caldense Marques & Baptista, Lda, dona da cervejaria O Litro e do Maria Adega Steakhouse. O espaço foi completamente remodelado, além da cervejaria, tem agora um espaço de bar, mas continua a ter o mítico Bife à Camaroeiro.
A cervejaria Camaroeiro Real abriu pela primeira vez as portas em 1968 e tornou-se numa das casas de referência nas Caldas da Rainha, muito por culpa do seu célebre bife. A partir de 2012, em plena crise do imobiliário, a atividade do restaurante começou a ressentir-se e, apesar dos esforços da gerência para manter a casa aberta, as dificuldades levaram ao encerramento em 2019.
Cinco anos volvidos, a porta da Travessa de Santo António número 1 voltaram a abrir com um novo projeto. “Sempre tivemos um gosto especial por esta casa. Por um lado, devido ao facto de a minha avó ter trabalhado aqui, por outro porque a frequentávamos regularmente. Mesmo já após termos O Litro, depois de terminarmos o nosso serviço muitas vezes ainda vínhamos aqui jantar, por volta da meia-noite, uma da manhã”, conta Tomás Vieira, que juntamente com a mãe Zélia Marques, a irmã Sara e o cunhado Pedro Mazareleo são os novos responsáveis pelo espaço.
A empresa Marques & Baptista, Lda adquiriu as instalações em junho do ano passado. “Já tinha existido uma primeira oportunidade há uns anos, quando voltou a surgir não pensámos duas vezes e decidimos avançar”, refere Tomás Vieira. “Tínhamos uma ideia que fomos amadurecendo. Nós frequentamos muitos restaurantes, em várias cidades, fomos trazendo ideias novas e depois contratámos a Love Design, que já é nossa parceira, e trabalhando em conjunto chegámos ao que temos aqui”, conta Tomás Vieira, num estilo que casa contemporâneo e tradição.
O projeto junta as vertentes de cervejaria e club. “Tentámos trazer para as Caldas um conceito que já é praticado noutras cidades, como Lisboa”, descreve Sara Vieira. Com um espaço de bar com uma pequena esplanada num piso superior, a ideia passa por poder receber clientes que queiram usufruir só da cervejaria, só do club ou dos dois espaços. “Temos quem jante e fique depois no bar, e temos quem suba para tomar uma bebida enquanto preparamos o serviço”, acrescenta. A animação no club é garantida por um DJ, mas também haverá música ao vivo.
Ao nível da carta, o Bife à Camaroeiro continua a ser o ícone da casa. “É o bife mais emblemático das Caldas e foi com muita tristeza que nós caldenses estivemos alguns anos sem esse esse prato”, sublinha Tomás Vieira. O menu inclui outras especialidades de bife, mas também inclui petiscos tradicionais e pratos mais elaborados, como Arroz de Lingueirão, ou o Robalo com Citrinos, e não foram esquecidas opções vegetarianas. “Temos alguns petiscos são parte da nossa imagem n’O Litro, mas depois temos outros novos que só teremos aqui”, salienta Sara Vieira.
A cerveja, tal como n’O Litro, é servida a partir de tanques de 1000 litros. “Quisemos manter essa linha para termos a mesma qualidade de produto nos dois espaços”, diz Sara Vieira.
A abertura do Camaroeiro Real criou 10 novos postos de trabalho e elevou para 26 os que são garantidos pela Marques & Baptista, incluindo os espaços de restauração e a cafetaria que também gere no Leroy Merlin.
Chegar ao centro da cidade é algo que já estava nos planos da empresa há algum tempo e abre a perspetiva de chegar a um novo tipo de clientes, nomeadamente os turistas que visitam a cidade, o que é visto também como um desafio. “Queremos ajudar a revitalizar o centro histórico, e quantos mais estabelecimentos houver, melhor para todos”, destaca.
O Camaroeiro está aberto de terça-feira a sábado, com serviço de almoço das 12h00 às 15h30 e jantar das 18h30 às 24h00 (a cozinha encerra às 22h30), estendendo-se até às 2h00 à sexta-feira e sábado. ■