Carvalhal recuou à época vivida pela Rainha Dona Leonor

0
675
Junta de Freguesia do Carvalhal reforçou este ano o programa de animação

Feira Medieval voltou a animar aldeia do concelho do Bombarral

O tempo ajudou ao sucesso da terceira edição da Feira Medieval do Carvalhal, que este ano teve como tema a Rainha Dona Leonor. Ao longo de três dias, entre sexta e domingo, foram alguns milhares de pessoas que passaram pela aldeia bombarralense, cujas artérias mais antigas recuaram ao século XV e engalanaram-se para receber os visitantes. O programa contou com muita animação, complementada com tasquinhas geridas por várias associações do concelho, a par da venda de artesanato e de muitos artigos relacionados com os tempos dos reis e rainhas. A par da música da época ao vivo, recriaram-se danças e lutas medievais e houve recriações e contadores de histórias por artistas de rua, para além de um inédito espetáculo de fogo. Com entradas livres, a aquisição de um copo por três euros permitiu aos visitantes consumirem nas várias tabernas e tasquinhas.
A presidente da Junta de Freguesia do Carvalhal, em jeito de balanço, ficou satisfeita pelo evento. “Este ano tentámos que a animação fosse mais itinerante pelas ruas da aldeia e que não ficasse tanto pela praça principal, em frente à igreja”, destacou Alexandra Figueiredo à Gazeta.
A escolha da Rainha Dona Leonor para tema central desta edição ficou a dever-se à importância que a monarca teve para o desenvolvimento do Carvalhal, onde chegou a pernoitar várias vezes a caminho das termas das Caldas da Rainha. “Está ligada à construção da antiga albergaria-hospital do Carvalhal, havendo muitas razões históricas para enaltecer o seu trabalho em prol”. Foi recriado o Auto da Rainha Dona Leonor, com a encenação da chegada da monarca à aldeia, numa adaptação de um original de José Ferreira Ventura, levado à cena pela primeira vez em março aquando do projeto ‘Largo da Minha Aldeia’.
O evento, que regressa em 2025, contou com o apoio do município do Bombarral e de várias empresas do concelho, que cofinanciaram o certame orçado em quase 25 mil euros. ■