Comissão de Utentes do CHO cessa funções

0
138
Vitor Dinis é o porta-voz da atual comissão, em funcionamento há quatro anos

A comissão solicita à participação de “todos quantos tenham disponibilidade” para dar continuidade ao projeto

Quatro anos depois de ter entrado em funções, a comissão de utentes do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) coloca o lugar à disposição.
Em comunicado, informa que, em virtude das “graves dificuldades” de caráter pessoal e profissional de alguns elementos que constituem a comissão torna-se “impossível a sua continuidade, com os mesmos”. Por esse motivo, questionam o futuro da comissão, tendo como certo que é “impossível” continuar a garantir “todas as suas obrigações”.
A Comissão de Utentes considera que os objetivos a que se propôs foram conseguidos. Recentemente, foi apresentado um documento, tendo por base as respostas e sugestões dos responsáveis pela saúde na região e onde se propunha a continuar a apelar à aquisição de novos equipamentos e colocação de mais pessoal no CHO, bem como continuar a insistir na audiência com a ministra da Saúde.
Desconhecendo-se para quando o novo Hospital do Oeste e, tendo em conta a pandemia, propunham-se a “exigir ao governo que, urgentemente, seja instalada uma unidade de cuidados intensivos”, dizia Vítor Dinis, acrescentando que também se batem pelo reinício das obras da Urgência. Na semana passada, o porta-voz da comissão entregou uma carta ao secretário de Estado da Saúde, onde expõe essas preocupações.
No comunicado, os elementos referem que a “luta que se segue” – a construção do novo hospital – “será uma nova luta e um novo desafio, para uma renovada comissão”.
Assim, solicitam a todas as pessoas que “tenham disponibilidade”, para se voluntariarem para dar continuidade ao projeto, no prazo de 30 dias. Referem ainda que “faz todo o sentido” a renovação dos elementos e que, findo esse prazo, se não aparecerem pessoas interessadas em assumir este desafio, os elementos da comissão dão o seu exercício como extinto, cessando as suas funções.
A comissão de utentes do CHO foi eleita a 10 de março de 2017, depois da sessão pública convocada pelo utente Vítor Dinis. Na altura, cerca de 30 pessoas responderam ao apelo do cidadão e compareceram na sessão pública, que teve por objetivo pedir a demissão dos elementos da Comissão de Utentes pelo Hospital e eleger uma nova comissão. Aos presentes, Vítor Dinis explicou que a comissão tem como missão “ser porta-voz das pessoas do Oeste”. ■