Congresso de Aquários Marinhos realiza-se nas Gaeiras

0
457

O Convento de S. Miguel, nas Gaeiras, recebe, nos dias 3 e 4 de junho, o 1º Congresso Nacional de Aquários Marinhos. O evento, organizado pela Junta de Freguesia das Gaeiras, terá por tema “as implicações das alterações climáticas nos corais e o papel dos aquaristas na sua sustentabilidade” e reúne investigadores nacionais e estrangeiros, bem como diferentes institutos de formação e investigação.
Em apenas dez anos, a Terra perdeu 14% dos seus corais. Atualmente, as autoridades internacionais e os investigadores garantem que 75% dos corais estão já ameaçados e que, daqui a 30 anos, se nada se fizer para inverter a atual situação, mais de 90% dos corais estarão perdidos, refere a organização em nota de imprensa.
O presidente da junta de freguesia, Ricardo Duque, acredita que a Aquariofilia Marinha pode ser um instrumento importante na luta pela preservação dos recifes de coral. “É, certamente, um instrumento essencial na educação ambiental e na consciencialização das novas gerações”, acrescenta. Está também a ser utilizada na investigação e na conservação dos ameaçados habitats marinhos, pelo que, depois de desafiado por dois aquaristas residentes na freguesia (João Mendes e Ricardo Rebelo), a junta decidiu avançar com esta realização.
O congresso irá ainda “permitir o intercâmbio de experiências e a discussão dos temas que estão, atualmente, na ordem do dia: o lixo marinho, o impacto das alterações climáticas nos recifes de coral e o contributo da aquariofilia para a conservação da natureza”, refere o autarca, acrescentando que foram convidados os principais agentes ativos do sector, nomeadamente investigadores e especialistas que se dedicam a esta causa.
O evento contará, no primeiro dia, com um painel técnico e outro científico e, no segundo dia, com um painel técnico. ■