Liga entrega donativos para profissionais de saúde e hospital das Caldas

0
119

Televisores para o Serviço de Medicina, batas para os profissionais e pijamas para as crianças na Urgência de Pediatria foram as ofertas

Depois das pinturas terapêuticas para humanizar a nova Urgência Pediátrica do Hospital das Caldas, foi agora a vez dos recursos humanos afetos aquele serviço receberem coloridas batas, para também alegrar os pequenos doentes durante a sua estadia no hospital. A oferta, de cerca de 50 batas, é da Liga dos Amigos do Centro Hospitalar de Caldas da Rainha e a confeção da roupa é da responsabilidade das próprias voluntárias. Foram também oferecidos 23 pijamas, em algodão, para ser utilizados pelas crianças internadas, pois algumas não têm roupa de substituição e o serviço não possuía reservas.
A Liga ofereceu ainda, recentemente, duas balanças, uma de tabuleiro e outra de pé alto, respondendo assim a um dos pedidos deste serviço, e entregou 10 televisores, que foram distribuídos pelos quartos do Serviço de Medicina. Estes aparelhos permitem distrair os doentes internados, sobretudo durante o período de pandemia, em que há restrições nas visitas dos familiares. Apesar de algum do equipamento já estar a funcionar, a cerimónia oficial de entrega destes donativos decorreu a 6 de outubro, com a presença da presidente do conselho de administração do CHO, Elsa Baião, do presidente e da coordenadora do voluntariado, da Liga dos Amigos do Centro Hospitalar de Caldas da Rainha, Joaquim Urbano e Manuela Paula, respetivamente, entre outros profissionais daquele hospital.

Levantamento deu conta da necessidade de 70 televisores para colocar em enfermarias nas três unidades do CHO

Rosa Amorim, diretora do Serviço de Medicina nas unidades das Caldas e Peniche, destacou a importância da oferta que, “não tendo uma vertente assistencial, ajuda muito os nossos utentes a passarem os dias”, realçando tratar-se de uma mais valia pois, para além de lhes fazer companhia, também funciona como estímulo. O Serviço de Medicina foi remodelado há perto de duas décadas e não tinha televisores, porque na altura estes não foram contemplados na aquisição de equipamento.
Um levantamento feito o ano passado deu conta que havia muitas enfermarias, nas três unidades do CHO, que não possuíam televisores, sendo necessária a aquisição de cerca de 70 aparelhos. Foi lançado um apelo às ligas de amigos dos hospitais, que ajudaram na aquisição de alguns aparelhos e o CHO garante a compra do restante. “A vertente das condições hoteleiras e de humanização também é muito importante para o bem-estar dos doentes e até, em última instancia, para uma recuperação mais rápida”, salientou Elsa Baião, destacando a prontidão na resposta, por parte da Liga caldense.
“É bom contar com este contributo da comunidade, das nossas ligas e de outras entidades privadas ou de solidariedade, para estes fins”, concretizou a responsável. Elsa Baião referiu ainda que estão a substituir o parque de camas nas várias enfermarias, permitindo melhores condições aos doentes, mas também aos profissionais de saúde, tendo em conta que o equipamento mais antigo exige um esforço adicional. ■

Abertas inscrições para novos voluntários

A Liga dos Amigos do Centro Hospitalar das Caldas da Rainha tem abertas as inscrições para novos voluntários para aquela unidade do CHO. Os interessados podem deixar os seus dados no Espaço Rainha (localizado no Hospital Termal) às terças e quintas-feiras, entre as 14h30 e as 17h00. De acordo com Manuela Paula, coordenadora do voluntariado, será depois dada formação para os novos voluntários e feita uma reciclagem para os mais antigos. “A nossa tarefa é ajudar os doentes em todas as atividades em que possamos ser úteis, nomeadamente na alimentação, receção e encaminhamento para os locais de atendimento, ou mesmo ajudar a tomar conta das crianças internadas enquanto os pais vão almoçar”, exemplificou.
Desde a pandemia que o voluntariado tem estado suspenso. A presidente do conselho de Administração do CHO, Elsa Baião, também espera que o voluntariado retome em breve a sua atividade, destacando a sua importância para a humanização dos cuidados e bem estar dos doentes. “Esperemos ter condições epidemiológicas para que eles possam retomar a sua atividade, que é uma mais valia para todos e também para os próprios, certamente, pelo bem que proporcionam aos outros”, disse, especificando que o assunto será discutido com a Comissão de Controlo de Infeção.
A Liga dos Amigos do Centro Hospital das Caldas da Rainha foi constituída em 1993, com o objetivo principal de criar condições para o bem-estar do doente.■