A entrada proposta pelos alunos do 3º ano dos cursos de técnica de cozinha/pastelaria e técnicas de restaurante/bar

Ciclo assinala regresso das aulas presenciais. Seguem-se menus que serão inspirados em nomes como Josefa de Óbidos e Rafael Bordalo Pinheiro

A obra do pintor José Malhoa serviu de inspiração para o primeiro almoço temático da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO) após o regresso às aulas presenciais, incluído no projeto pedagógico “Arte e Cultura à Mesa”.
Na passada quinta-feira, os Alunos do 3º ano dos cursos de Técnica de Cozinha/Pastelaria e Técnicas de Restaurante/Bar apresentaram uma ementa desenvolvida através de quatro obras do autor, tendo cada prato apresentado uma obra associada, nomeadamente a Codorniz recheada com arroz cremoso, inspirada na obra “A caça”. Os presentes foram, ainda, brindados com pratos relacionados com os quadros “Praia das Maças”, “O Fado”, e “Os bêbados”.
A entrada consistiu numa tosta de milho com cebolada, grelos e bacalhau. Seguiu-se uma sopa de peixe e marisco e, após o prato de carne, a sobremesa ficou reservada para uma pêra bêbeda com gelado de queijo azul.
A reabertura do restaurante pedagógico assinala um novo ciclo de almoços inspirados em outros artistas da região. Nomes como Ferreira da Silva, Raul Proença, Josefa de Óbidos e Rafael Bordalo Pinheiro serão “retratados” na cozinha daquela escola.
“Até ao final do ano letivo vamos realizar menus temáticos inspirados nos domínios da arte, cultura e outros artistas”, explicou Daniel Pinto, diretor da EHTO, que convidou para este almoço várias personalidades, entre as quais a vereadora da Cultura, Maria da Conceição Pereira, e o diretor do Museu José Malhoa, Carlos Coutinho. ■

Mesa dos convidados, com Daniel Pinto, a vereadora Maria da Conceição Pereira e o diretor do Museu Malhoa, Carlos Coutinho

 

A codorniz recheada com arroz cremoso, prato de carne inspirado na obra “A caça”