Moradores da Rua Vila de Arriaga sentem insegurança

0
24
O local é um beco sem saída ao fundo da rua

Moradores daquela artéria da cidade queixam-se que há quem utilize o beco para comportamentos impróprios

Os sacos com lixo de restaurantes de fast-food, assim como as embalagens vazias que são deixadas na rua não são o principal problema para os moradores da Rua Vila de Arriaga, na zona entre o Avenal e a Lagoa Parceira, nas Caldas).
“Aquilo faz ali uma zona escondida e há quem se aproveite disso para ir para ali namorar, para ir comer ou para consumir e traficar drogas”, queixa-se à Gazeta um dos moradores.
Ao ruído que é feito (por vezes a altas horas da madrugada), acresce que pelo chão ficam garrafas de vidro partidas, mas também vestígios do consumo de estupefacientes e até preservativos usados.
“Nesta rua há muitas crianças que brincam na rua e não nos sentimos seguros”, lamenta outro habitante, acrescentando que, apesar de aquela ser uma estrada sem ligação a lado nenhum, formando um beco, é frequente verem passar carros, tanto durante o dia, como à noite.
Os moradores lamentam ainda a falta de resposta da Polícia de Segurança Pública. “Já ligámos várias vezes e disseram-nos que tínhamos de ligar quando estivessem cá pessoas, mas quando ligamos ou a Polícia não vem ou aparece quando as pessoas já se foram embora”, apontam,
Os munícipes dizem, ainda assim, que ultimamente a situação tem vindo a melhorar, desde que falaram com o presidente de Junta e que este alertou a PSP para este caso.
“Os carros da Polícia têm passado com maior frequência e a situação tem vindo a acalmar”, contou o mesmo habitante.
Questionada pela Gazeta das Caldas, a PSP das Caldas da Rainha garantiu que “está atenta a todas as situações que coloquem em causa a segurança e o bem-estar dos cidadãos”.
Em resposta ao nosso jornal, o comandante da Divisão Policial de Caldas em suplência, subintendente Maciel Rocha, explicou ainda que “toda a área de responsabilidade da PSP de Caldas da Rainha tem um patrulhamento diário definido, pelo que a rua Vila de Arriga não é diferente. Acrescentamos, contudo, que já foi reforçado o policiamento nesse local”, explicou o responsável. ■