Novo Hospital do Oeste marcou feriado municipal

0
438
Edilidade do Bombarral homenageou três munícipes, um a título póstulo, com a entrega da medalha de mérito municipal

Autarcas do Bombarral de todos os quadrantes políticos saudaram decisão do ministro da Saúde

Paulo Ribeiro

O feriado municipal do Bombarral ficou marcadamente assinalado pelo anúncio do Governo, dois dias antes, de localizar no concelho o futuro Hospital do Oeste. O presidente da Assembleia Municipal, Élio Leal, destacou na sessão solene que “é sem dúvida uma grande notícia para o Bombarral, mas é essencialmente melhor para todo o Oeste”, ressalvando que “é importante deixar claro que não é o Bombarral que sai vencedor deste processo, mas sim todo o Oeste”. Para o eleito social-democrata, reconhecendo que a decisão poderá representar provavelmente o maior motor de desenvolvimento da história do concelho, “não tenho a menor dúvida que se o resultado fosse outro, o mesmo teria todo o acolhimento e apoio dos responsáveis políticos locais, desde que, evidentemente, estivessem salvaguardados os interesses de toda a comunidade que se pretende que esta infraestrutura venha a servir no futuro”. “E a localização Bombarral, sem dúvida, serve esses interesses”, destacou. Contudo, deixou um alerto à navegação. Para Élio Leal, este processo está apenas no início, sendo por isso “fundamental que, mais do nunca, a Comunidade Intermunicipal do Oeste fale a uma só voz, como anteriormente se pretendia com a realização do Estudo da Universidade Nova de Lisboa, mas, infelizmente, não aconteceu”. Para o autarca, o pior que poderia acontecer seria “voltarmos à estaca zero, o que significa adiar a saúde de centenas de milhares de pessoas sabe-se lá por quantos anos mais”. Todas as bancadas partidárias tiveram em comum o regozijo da escolha da Quinta do Falcão, legado municipal da benemérita Inocência Cairel Simão, em receber a futura infraestrutura hospitalar oestina. Sobre este tema, o presidente do executivo, o socialista Ricardo Fernandes, sublinhou que “finalmente, ao fim de tantos anos, o bairrismo e o egoísmo foi preterido pela união na defesa do bem-comum e dos interesses da população”, tendo o estudo encomendado pela OesteCIM identificado “o Coração do Oeste”, o novo mote adoptado pela autarquia. Mas, frisou, “este não é o fim do processo, é sim o seu início”. O autarca elogiou também as diferenças forças políticas locais pela união em torno deste objetivo comum no concelho. O ponto alto da sessão foi a entrega da medalha de mérito municipal a três munícipes que se distinguiram no seu percurso em diferentes áreas. O professor Alberto Claudino, o fotógrafo Celestino Neves Santos e o escritor Delmar Carvalho (a título póstumo) foram reconhecidos pela edilidade neste dia festivo. Neste dia 29 de Junho foi também inaugurada a Praceta Domingos Delmar de Carvalho, na presença da esposa e dos filhos, localizada junto à Praça do Município. A anteceder a sessão solene decorreu, no exterior dos Paços do Município, a entrega de um louvor aos três bombeiros voluntários da corporação local (Jorge Frazoa, Paulo Grenho e Nuno Penteado) e um do Regimento de Sapadores de Bombeiros de Lisboa (Nelson Silva), todos naturais do concelho, pela sua participação na Força Operacional Conjunta no combate aos incêndios no Chile. O programa contou também com a bênção do pároco local das quatro carrinhas de transporte de passageiros que a Câmara Municipal decidiu ofertar pela primeira vez a todas as juntas de freguesia, num investimento de 143 mil euros, e, ainda, do novo autocarro de passageiros que permite o transporte de pessoas com mobilidade reduzida, que ascendeu a 140 mil euros. Também neste dia foi inaugurado simbolicamente, junto ao Pavilhão Desportivo e Piscina Municipal, o novo campo de padel, que custou 79.500 euros e tem a particularidade de ser requisitado remotamente, através de uma aplicação móvel que fornece ao utilizador o código de abertura da porta do equipamento.