Passeio de automóveis clássicos é rampa para criação de clube

0
103
O Bantam azul chamava a atenção, por ser um veículo antigo, pouco comum e muito bem conservado

Na manhã do passado domingo realizou-se um passeio com mais de 20 automóveis clássicos. Objetivo é criar na cidade termal, no próximo ano, um clube

Na manhã do passado domingo, 14 de novembro, realizou-se nas Caldas um passeio de automóveis clássicos. Esta foi uma iniciativa de Filipe Belmonte, um caldense que é proprietário de um Triumph TR3B, de 1962, e que, em conversa com dois amigos que também têm carros antigos, resolveu avançar com a ideia.
“Não há nas Caldas um clube de automóveis clássicos e, a partir dessa conversa, começaram os contactos e decidiu-se criar este evento associado à Classic Auto – 15º Salão do Automóvel Clássico, na Expoeste”, explicou, acrescentando que “há muita gente nas Caldas com carros antigos e a ideia é criar um grupo de amigos que se encontra ao fim-de-semana, para passear e conhecer um pouco mais da nossa zona Oeste”.
Dos objetivos faz parte a realização de, pelo menos, um passeio mensal, mas também a organização de outros eventos, especialmente quando as condições meteorológicas o permitirem. Nos planos está a interação com outros clubes de automóveis antigos de diferentes zonas do país para a realização de eventos conjuntos.

Um passeio às praias do Oeste

Dos mais de vinte participantes havia um automóvel que se destacava, apesar de todos serem clássicos e alguns com mais de seis décadas de vida. Tratava-se de um Bantam, azul, bastante vistoso e fora do comum. Trata-se de um carro produzido pela American Austin Car Company, uma companhia fundada nos Estados Unidos da América na década de 1930 e que laborou até meados dos anos 1950.
Da “comitiva” fazia também parte um Triumph Spitfire, um Morris, um Vauxhall SL90, um Moke Californian, um Triumph GT6 MK2, uma Renault 4L e um tão tradicional Fiat 126, entre muitos outros.
O passeio saiu da Expoeste e deu uma volta pela cidade termal, antes de seguir em direção a Alfeizerão, onde a comitiva parou para comer um típico pão-de-ló. Em direção a Norte, foram até ao Sítio da Nazaré e à Praia do Norte e depois desceram em direção a São Martinho do Porto, onde se realizou o almoço, com a distribuição de uma pequena lembrança a cada participante.
Filipe Belmonte admitiu que não esperava tantos automóveis logo na primeira edição desta iniciativa. “Superou as minhas expetativas”, disse. “Pensava que seriam no máximo oito a dez carros”, revelou o caldense.
Os interessados em juntar-se ao clube podem contactar o responsável através do e-mail ([email protected]) ou do telefone (913 111 188).
“Toda a gente é bem-vinda e espero que as pessoas que tenham carros antigos, mesmo que não sejam homologados pelo clube de automóveis antigos, compareçam”, referiu Filipe Belmonte. ■