Que recordações leva das Caldas a Rainha?

0
1396
Martim Abreu, militar (Funchal)

Venho de longe, da Madeira, e acho esta terra muito bonita. Os meus pais estiveram nas Caldas comigo alguns dias, passeámos e eles gostaram muito, até queriam passar a viver cá. A experiência na ESE foi boa, diferente de tudo o que já tinha feito. O juramento de bandeira é especial, emocionou-me. Levo na memória os meus colegas. Conheci muitas pessoas novas de quem gostei imenso e que vão estar comigo para toda a vida, quer pessoal quer profissional.

Neuza Nobrega, militar (Castelo Branco)

Já conhecia as Caldas porque já cá tinha vindo com a minha família passar férias. É uma cidade pacata, com bom tempo. As pessoas são muito simpáticas, acolhem-nos bem. Tem sítios maravilhosos para se passear, seja sozinha seja em família, e isso é algo que levarei na memória.
Da formação de sargentos levo recordações muito boas e, acima de tudo, as amizades que criamos. Costuma-se dizer que as amizades que construímos com laço militar são para a vida.

Bruno Morais, militar (Mogadouro)

Levo memórias muito boas. Sempre tive o sonho de ser militar e estou a realizá-lo. Estou a gostar imenso desta vida. Levo grandes amizades dos camaradas que estão comigo no melhor e no pior. Fora do quartel é uma cidade muito bonita, com muito para visitar com a família. É uma cidade calma. Dá para construir aqui a nossa vida e, quem sabe um dia, ficar permanentemente.
É difícil destacar uma memória em particular porque vivemos todos os dias intensamente. É um orgulho representar Portugal e fazer tudo o que nos é proposto.