Alergias no outono

0
139

Ana Catarina Afonso
médica

Apesar de estarem tipicamente associadas à primavera, as alergias também surgem no outono. A doença alérgica pode ter como manifestação clínica a rinite, conjuntivite, asma ou eczema atópico, que surgem associadas à exposição a determinados alergénios. O desenvolvimento da doença alérgica depende de fatores genéticos e ambientais. Filhos de pais com antecedentes de doença alérgica, terão uma maior probabilidade de ter esta patologia.
Os alergénios mais comuns que afetam as vias respiratórias são os pólens, ácaros e fungos. É a reação exagerada a estes agentes que gera as incomodativas manifestações clínicas como espirros, prurido nasal e ocular, corrimento nasal e/ou tosse seca. No outono, o aumento da temperatura e da humidade nas habitações, devido aos sistemas de aquecimento, propicia o aumento de ácaros nestes locais. Também os fungos e certas plantas polinizam nesta época, pelo que vários agentes podem causar alergia nesta altura do ano.
O tratamento passa pelo alívio de sintomas, recorrendo aos sprays nasais de corticosteróides, anti-histamínicos e descongestionantes. Outras medidas passam pela prevenção da exposição aos ácaros: evitar alcatifas e tapetes em casa, não acumular pó e evitar o uso de material sintético na roupa de cama.
Para quem padece de doenças como rinite, asma, conjuntivite ou eczema atópico, não descure o tratamento nesta época do ano, pois um bom controlo da doença de base, pode evitar agudizações e necessidade de recorrer aos cuidados de saúde. Assim sendo, esteja alerta para as alergias também nesta época e em caso de dúvida consulte o seu médico. ■