Recolhas de sangue e medula óssea decorrem na região

0
108

Na região é frequente realizarem-se colheitas de sangue, uma ação simples e rápida que pode salvar vidas

No dia 19 de setembro tem lugar uma recolha de sangue no Pavilhão Gimnodesportivo do Gaeirense. A colheita, que é organizada pela Associação “O Socorro Gaeirense”, irá decorrer entre as 9h00 e as 13h00.
Segue-se, no dia 3 de outubro (domingo), no mesmo horário, uma nova recolha de sangue e dador de medula óssea na Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Peniche. Esta ação é organizada pela Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Peniche, que no dia 5 de setembro organizou uma ação semelhante no mesmo local. Essa sessão contou com 62 inscrições, tendo sido recolhidas 54 colheitas. Seis dadores deram sangue pela primeira vez. No mesmo dia e à mesma hora realizava-se uma colheita no Lar da Santa Casa da Misericórdia do Vimeiro, concelho de Alcobaça.
A Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue (FEPODABES) também promoveu recentemente a campanha de verão sob o mote: “este verão não se esqueça do essencial: dê sangue”.
“Mesmo em tempo de pandemia os hospitais continuam a necessitar de sangue para dar resposta às necessidades dos seus doentes”, salientou então a Federação, que apelava a todos os cidadãos com mais de 18 anos, com mais de 50kg e saudáveis fizessem a sua dádiva. “É muito importante que as pessoas fizessem a sua dádiva antes de partirem para o gozo das merecidas férias, pois mesmo no verão os hospitais têm necessidade de sangue”, referiu Alberto Mota, presidente da FEPODABES, citado em comunicado.
A campanha decorreu entre 22 de julho a 23 de agosto em vários locais, tendo passado pela Foz do Arelho (na escola básica) nos dias 4 e 5 de agosto e pelos Bombeiros Voluntários de Peniche e de Rio Maior nos dias 18 e 23 de agosto, respetivamente. As maiores necessidades eram de dadores dos grupos sanguíneos 0-, A-, B-, que apresentavam as reservas muito em baixo. ■