A escola de artes caldense acolhe anualmente meia centena de alunos internacionais

Sem pandemia, a ESAD costuma acolher perto de meia centena de alunos de vários países que escolhem vir estudar para as Caldas. A pandemia fez reduzir o número médio para um terço

A ESAD está a receber um terço do número habitual de alunos estrangeiros. Habitualmente a escola de artes caldense recebe cerca de 40 a 45 estudantes estrangeiros e estes são oriundos de vários países europeus (que vêm em mobilidade através do programa Erasmus) e também do Brasil.
No presente semestre lectivo, a escola caldense está a acolher 16 estudantes: 11 que vêm através de Erasmus e mais cinco estudantes brasileiros que vêm em resultado de intercâmbio fora da Europa.
Entre estes 16 alunos estrangeiros há três brasileiros e um de Erasmus que continuam estudos nas Caldas desde o anterior semestre lectivo, afectado pela pandemia.
Estes quatro estudantes sentiram-se desapontados pela forma como não conseguiram concluir a experiência anterior – os estudantes chegaram em inícios de Fevereiro e o confinamento teve início passado um mês – e, por isso, decidiram continuar estudos na cidade.
Os novos estudantes são oriundos de Brasil (5), Alemanha (3), Espanha (2), Eslováquia (2), Hungria (1), Polónia (1), Noruega (1) e Corácia (1).
O curso que vai receber mais alunos é o de Design Gráfico e Multimédia, logo seguido pelo de Artes Plásticas e de Design do Produto – Cerâmica e Vidro. Segue-se o curso de Som e Imagem, de Design de Ambientes e de Design Industrial. Há um estudante que integrará o curso de Programação e Produção Cultural.
Em relação ao alojamento, as estudantes brasileiras escolheram alojar-se na Residência de Estudantes feminina do Politécnico de Leiria, ao passo que os restantes estudantes alugaram apartamentos na cidade.
Duas das alemãs que vêm morar e estudar na região Oeste trouxeram automóvel próprio e escolheram alojar-se na Foz do Arelho.
Neste ano lectivo, a ESAD possui 17 estudantes de vários cursos que escolheram outros países para dar continuidade aos seus cursos de Design Gráfico e Multimédia, Teatro, Design Industrial e Artes Plásticas. Os alunos da ESAD escolheram ir estudar para a vizinha Espanha (9), Alemanha (2), Itália (2), Bélgica (2), Hungria (1) e Polónia (1).
Segundo informações da ESAD, esta escola está aberta a acolher docentes estrangeiros, desde que cumpram as regras da DGS. Foi também alargado o prazo para os professores da ESAD possam usufruir da mobilidade internacional e que pode ser efectuada até Maio de 2021.