“A Roda das Mãos” enobrece a cerâmica em Leiria

0
551
A exposição venda atraiu muitos visitantes e compradores

No passado fim de semana a olaria e cerâmica nacional reuniram-se em Leiria, na Exposição Nacional que reuniu 31 ceramistas de 21 cidades e vilas cerâmicas, com alguns dos mais conceituados oleiros e artistas de norte a sul do país

A 7.ª edição subordinada ao tema “A Roda das Mãos”, foi organizada pela ABAD – Associação Bajouquense para o Desenvolvimento e pela Associação O Barro na Mão do Oleiro, com o apoio do município de Leiria e da Associação Portuguesa das Cidades e Vilas de Cerâmica, e contou com a curadoria do colecionador Alexandre Correia, tendo atraído muitas pessoas ao longo dos três dias.
Segundo os organizadores, a iniciativa “constituiu uma viagem sensorial, enriquecida por diferentes estéticas e técnicas, pelas inúmeras texturas e acabamentos conferidos a cada peça e pelas histórias dos artistas, que encerram em si toda a tradição de moldar o barro”, encontrando-se presente cerâmica dos principais centros nacionais, como Barcelos, Redondo, Caldas da Rainha, Alcobaça, Estremoz, S. Pedro do Corval, Mafra, para além de oleiros da Bajouca. Nestes dias encontravam-se lado a lado produções de origem tradicional e oleira com expressões contemporâneas, utilizando o mais variado tipo de argilas, o que não é fácil nem normal acontecer. A existência de um curador conhecedor do setor e dos autores, permitiu esta combinação feliz, de que todos beneficiaram.
A exposição venda, que se realizou no Jardim Luís de Camões, no centro da cidade de Leiria, atraiu muitos visitantes e compradores, contou com um intenso programa cultural, com concertos e demonstrações cerâmicas, nomeadamente de roda e de raku, esta última dinamizada pelo ceramista caldense João Pinto da Costa, juntamente com o ceramista do Redondo Francisco Rosado (Xico Tarefa) e a ceramista e formadora do CENCAL Nadine Gueniou.
No programa cultural houve a exibição, no sábado, do grupo de Cante Alentejano Os Da Boinas de Estremoz, e no domingo um Concerto “Diálogo de Sons” com percussão da olaria de Bajouca com Ensemble de Percussão da Associação de Filarmónicas do Concelho de Leiria.
Caldas esteve representada por Jorge Lindinho da Olaria Lindinho e Alcobaça por Liana de Sousa, a que se juntaram muitos outros ceramistas com ligação às Caldas da Rainha, por aqui terem passado em experiências de formação, como Joaquim Esteves (de Barcelos), Heitor Figueiredo (Beja), Cátia Pires (Fundão), João Gomes (Sintra), Margarida Gomes (Lagos), José Henrique Prado (Cascais),Inês Diana Salgado (Lisboa). ■