Aventura nas Caldas foi oferecida no Algarve

0
151

O livro “O Caso das Lagostas Recheadas” da caldense Manuela Ribeiro, que foi lançado a 5 de março na Biblioteca Municipal das Caldas, foi recentemente oferecido a crianças algarvias. A iniciativa partiu das Juntas de Freguesia do concelho de Alcoutim, que pertence ao distrito de Faro.
A 11ª aventura dos protagonistas Miguel e Ricardo, totalmente vivida nas Caldas da Rainha será lida por crianças dos 3º e 4º anos do Agrupamento de Escolas de Alcoutim pois foi oferecida pelas juntas de freguesia de Vaqueiros, Cachofo, Giões e de Martim Longo às suas crianças que se encontram a frequentar aqueles anos escolares.
“Todos os anos as juntas de Alcoutim oferecem um livro a cada freguês, desde os que frequentam a pré-escola até aos que estão a frequentar o ensino secundária”, disse a autora, acrescentando que autografou 35 exemplares para estes estudantes do Algarve.
O livro conta a aventura de Ricardo e Miguel nas Caldas da Rainha, motivada por um trabalho para a disciplina de Educação Visual sobre a vida e obra de Rafael Bordalo Pinheiro.
É este o mote desta história da escritora caldense Manuela Ribeiro, editada pela Hora de Ler e que foi lançada nas Caldas perante uma plateia de alunos do 1º ciclo da EB do Bairro da Ponte e do 2º ciclo da Escola D. João II.
A primeira versão desta livro tinha como objetivo fazer uma obra pedagógica para a dar a conhecer a vida e obra de Rafael Bordalo Pinheiro mas depois a autora acabou por mudar a história para uma aventura passada nas Caldas e com epicentro na fábrica bordaliana.
O trabalho sobre o artista Rafael Bordalo Pinheiro “ficou tão bom que a professora de Educação Visual o enviou para a Fábrica Bordallo Pinheiro”, contou a escritora sobre a história que inventou. Nela a própria unidade fabril convida Miguel e Ricardo a passar uma semana na cidade termal.

Inspiração familiar
A escritora, que nasceu nas Caldas, inspirou-se no filho e num dos seus amigos para dar vida às duas personagens que vivem várias aventuras, nacionais e internacionais. A primeira, editada em 1998, designa-se “O Rapto em Londres” e vai ser reeditada pela Hora de Ler.
“Divirto-me sempre muito nestas sessões de partilha com os alunos”, disse Manuela Ribeiro à Gazeta das Caldas no início de março, após ter respondido às questões dos alunos caldenses que queriam saber coisas sobre os livros da escritora.
Recentemente Manuel Ribeiro lançou nova obra, “Os Diários de Wuppertal”, onde conta como era trabalhar naquela localidade da Alemanha, tendo-se inspirado na sua própria experiência que autora, ao deparar-se com uma localidade com hábitos tão diferentes dos portugueses.
A jovem trabalhou numa fábrica de pão. ■

 

Manuela Ribeiro
autora

Natural das Caldas, vive em Lisboa, mas vem todos os anos, no verão, à cidade natal a convite da Biblioteca para conversar com leitores sobre os seus livros. A escritora nasceu nas Caldas em 1951. Até 2013, Manuela Ribeiro foi professora de Português, Inglês e Alemão no 2º e 3º ciclos. É autora de dezenas de livros infantis e juvenis e percorre o país de Norte a Sul para dar conhecer o seu mundo ficcional.

 

“No novo livro conto aquilo que vivi na Alemanha ”
Manuela Ribeiro

 

“Os Diários de Wuppertal”
Hora de Ler
Uma jovem universitária portuguesa viveu por terras germânicas nos verões de 1971 a 1973, tendo trabalhado numa fábrica de pão. O livro tem por base as cartas que a própria enviava à sua família