Caldense foi laureada e vai cantar Bellini em Itália

0
363

Distinções permitem a Rita Marques já ter novos papéis em companhias internacionais

Rita Marques foi laureada em Itália no 1º Concorso Internazionale per Voci Liriche “Vincenzo Bellini”, que decorreu no Teatro Massimo Bellini di Catania, em Itália.
“Foi uma estreia neste teatro e não é um concurso propriamente normal, onde só há três vencedores”, disse à Gazeta a cantora, de 30 anos, que esteve na final e que ainda participou numa atuação com orquestra que teve lugar a 2 de outubro.
A soprano, a única portuguesa a participar, foi uma das 15 cantoras escolhidas nas audições desta competição internacional que abre as portas a jovens cantores. Estes, nos próximos dois anos, vão ganhar contratos para atuar nas produções deste teatro italiano nas duas próximas temporadas.
Este concurso teve ainda o objetivo de encontrar entre os jovens cantores que participaram as futuras vozes que vão interpretar Bellini”, disse a caldense sobre este compositor italiano, entre os mais célebres operistas do século XIX. Algumas das suas óperas mais famosas são “La sonnambula”, “Norma” e “I Puritani”.
Para a cantora “todos os prémios deveriam ser como este”, pois permite ganhar visibilidade. Rita Marques está, por isso, muito satisfeita por regressar a Catania para cantar. Também já conheceu alguns dos seus colegas de outras nacionalidades e com quem vai partilhar aquele palco.
A soprano Rita Marques, que ganhou o primeiro prémio num concurso realizado em Évora, atua no CCB nos dias 9 e 10 de outubro, às 21h00 e às 17h00, interpretando “Pulcinella”, de Igor Stravinsky. ■