Casal de ceramistas caldense expõe em Museu da Covilhã

0
65
Uma Última Ceia bem-humorada e feita em barro vermelho pelo Atelier Miguel | DR

As peças de Fernando e de Milena Miguel estão em destaque numa exposição no Museu de Arte Sacra da Covilhã. Até 25 de Outubro podem ser apreciadas peças típicas da cerâmica caldense

Fernando e Milena Miguel, ceramistas que se dedicam à produção tradicional e artística estão a expor no Museu de Arte Sacra na Covilhã. Da exposição-venda “Risos e Sorrisos sob o signo de Bordallo Pinheiro” fazem parte 40 obras destes autores que se dedicam a criar peças sacro-satíricas onde figuram com frequência figuras míticas como Baco, Zé Povinho e também o Santo António. O casal de autores já tinha sido convidado para expôr naquele espaço museológico diversas vezes, mas as encomendas e a participação dos autores em feiras tinham adiado esta realização. A diminuição dos eventos, causada pela pandemia, permitiu agora a realização desta exposição-venda que, segundo Milena Miguel, está a ter uma boa reacção por parte do público pois já venderam várias peças.
A artista ainda salientou que uma equipa do Museu da Covilhã veio às Caldas, ao atelier dos autores, para ir buscar as peças para esta realização, atitude “louvável nos dias que correm”, afirmou a artista que, com o marido, dão continuidade à vertente da criação cerâmica tradicional de feição satírico, sem contudo deixar de a actualizar as suas obras.
O Santo António segura no colo o Zé Povinho e, em vez dos apóstolos, há últimas ceias onde quem participa são freiras. “Há irmãs na vindima, em ceia, a jogar à sueca ou caracterizadas como padeiras”, referiu a ceramista explicando que nesta mostra estão igualmente presentes vários presépios que são também uma peça que é referência do atelier artístico caldense e que se situa no Formigal, em Salir de Matos. O Zé Povinho também é retratado durante a pandemia e por isso surge de chinelos, sentado no sofá, de comando da televisão nas mãos e perto de um pack de minis.
Fernando Miguel nasceu nas Caldas da Rainha em 1958 e contactou desde cedo com a cerâmica, arte que já era desenvolvida pelo seu avô materno, o oleiro Artur Caldeira. É filho de Alberto Miguel que trabalhou na pintura artística nas Faianças Belo. É artista consagrado na arte popular pois as suas peças fazem parte de várias colecções particulares. Milena Miguel é lisboeta e desde que veio para as Caldas, ainda jovem, desenvolveu desde logo a sua linha artesanal na criação de peças originais. “Risos e Sorrisos sob o signo de Bordallo Pinheiro” está patente no Museu de Arte Sacra da Covilhã e poderá ser vista até ao dia 25 de Outubro.
A mostra de cerâmica caldense poderá ser vista de terça-feira a domingo, entre as 10h00 e as 18h00. As entradas são livres.