Bebidas são novidade no Green Food Festival

0
141
Apresentação decorreu no auditório da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste

Festival criado em pandemia para estimular a economia local alargado também às bebidas

O Green Food Festival regressa este ano com uma novidade: as bebidas juntaram-se à comida no concurso que foi criado no último ano por iniciativa do Sporting Clube das Caldas para fomentar a economia local, especialmente o setor da restauração, durante a pandemia. O agora Green Food and Drinks Festival irá, assim, decorrer entre 25 de novembro e 12 de dezembro, sendo que as inscrições estão abertas até 22 de novembro.
As inscrições são gratuitas e os interessados podem participar numa ou em várias das cinco categorias, sendo que uma delas é de ementa completa. As restantes são melhor entrada ou sopa, melhor prato principal, melhor doce ou sobremesa e melhor cocktail.
O evento decorrerá nos concelhos de Caldas e Óbidos.
Filipe Mateus, presidente do Sp. Caldas, elogiou o grupo de parceiros que se reuniu nesta iniciativa e que inclui também as duas Juntas de Freguesia da cidade e a Óbidos Criativa.
A cerimónia de entrega de prémios decorrerá a 22 de janeiro no CCC, sendo inserida na gala do centenário do clube, que tem vindo a ser adiada devido à pandemia.
Daniel Pinto, diretor da Escola de Hotelaria e Turismo do Oeste (EHTO), referiu que mais do que o concurso é importante a divulgação. “Gostaríamos de ter melhor adesão do que no último ano, em que conseguimos reunir nove participantes”, referiu. A escola é parceira do clube e recebe diariamente cinco atletas para o almoço. São três iranianos, um argentino e um venezuelano que gostou tanto da escola que já se inscreveu na mesma.
Vânia Ferreira, da Câmara das Caldas, revelou que a autarquia está a desenvolver um plano de animação com 15 artistas locais que irão atuar nos primeiros estabelecimentos a inscrever-se. “É uma forma de apoiar também os artistas locais”, assumiu.
Já Luís Gomes, da ACCCRO, fez notar que o festival integra a programação de Natal das Caldas e coincide com a época dos jantares de Natal de amigos e empresas.
Como um dos objetivos é promover a sustentabilidade, é obrigatório o uso de produtos locais. Dos critérios de avaliação consta, além dos elementos incluídos na confeção, da degustação e da apresentação, a criatividade, a relação com a história da região e a viabilidade para a produção empresarial e comercialização local. ■