Compras em caixas multibanco registam subida no Oeste em dezembro

0
191

Reflexo da pandemia de covid-19, que aconselha a utilização de cartões de débito e crédito em detrimento de compras realizadas com dinheiro, as compras em terminais de multibanco aumentaram 2,3% no Oeste no passado mês de dezembro (165,6 milhões de euros), em comparação com igual período do ano anterior (161,7 milhões de euros).

Segundo dados divulgados, esta semana, pelo Instituto Nacional de Estatística, em Caldas da Rainha, a subida cifrou-se nos 2,1%: dos 29,8 milhões de euros de compras efetuadas através de terminais de pagamento automático em dezembro de 2019 passou-se para os 30,4 milhões de euros em dezembro passado.
Porém, a subida mais significativa nos 12 concelhos que compõem a Comunidade Intermunicipal do Oeste foi protagonizada por Alcobaça (19,2%), que passou de compras de 20,8 milhões de euros em 2019 para 25,7 milhões de euros em 2020.
Com subidas ligeiras apresentam-se os municípios do Bombarral (4,9%), Cadaval (6,8%), Lourinhã (8,7%), Peniche (7,8%) e Sobral de Monte Agraço (0,4%).
Em sentido inverso, os concelhos de Alenquer (0,6%), Arruda dos Vinhos (6,4%), Nazaré (14%), Óbidos (16,1%) e Torres Vedras (3,2%) registaram variações negativas neste tipo de compras, tudo indicando que esta redução tenha afetado, sobretudo, o comércio tradicional.
Também sem supresa, os levantamentos em caixas multibanco baixaram no conjunto dos concelhos do Oeste neste período em análise, passando de um movimento de 89,9 milhões de euros em dezembro de 2019 para 83,5 milhões de euros em dezembro de 2020. O que implica uma redução de 7,6%.
Neste particular, apenas Arruda dos Vinhos (1,8%), Bombarral (0,9%), Cadaval (1,8%) e Sobral de Monte Agraço (1,8%) assinalaram subidas, ainda que pouco significativas. A maior diminuição nos levantamentos em terminais em Caldas da Rainha (16,9%), acima de concelhos de dimensão semelhante como Torres Vedras (7,5%) e Alcobaça (7,6%). ■