Crédito Agrícola premeia 11 vinhos da região

0
108

Os produtores de vinho oestinos, inseridos na região vínica de Lisboa, estiveram em destaque ao receber 11 medalhas no 7.º Concurso de Vinhos do Crédito Agrícola que se realizou a 21 de janeiro, em parceria com a Associação dos Escanções de Portugal.

Sete vinhos tintos da região mereceram a Tambuleirada dos Escanções de Portugal de Ouro, nomeadamente: Adega da Vermelha Grande Reserva DOC Óbidos 2013 da Adega Cooperativa da Vermelha (Cadaval); Caves Dois Portos Reserva Vinho Regional Lisboa 2016 da Adega Cooperativa de Dois Portos (Torres Vedras); Caves Rendeiro Reserva Especial Vinho Regional Lisboa 2017 das Caves Rendeiro (Alenquer); Fonte das Moças Grande Escolha Vinho Regional Lisboa 2017 de João Melícias (Torres Vedras); S. Sebastião Syrah & Touriga Nacional Vinho Regional Lisboa 2017 da Multiwines (Arruda dos Vinhos); Talismã Reserva Vinho Regional Lisboa 2017 da Adega Cooperativa da Labrugeira (Alenquer); e Troviscal Grande Syrah & Touriga Nacional Reserva Vinho Regional Lisboa 2017 do Cerrado da Porta (Sobral de Monte Agraço).

Além destes, receberam a Tambuladeira dos Escanções de Portugal de Ouro os vinhos branco: Adega da Vermelha Grande Reserva DOC Óbidos 2017 da Adega Cooperativa da Vermelha (Cadaval); Quinta das Cerejeiras Grande Reserva DOC Óbidos 2018 da Companhia Agrícola do Sanguinhal (Bombarral); Quinta do Gradil Chardonnay Vinho Regional Lisboa 2019 da Parras Wines (Cadaval); Troviscal Grande Reserva Vinho Regional Lisboa 2017 do Cerrado da Porta (Sobral de Monte Agraço).

A região de Lisboa foi a segunda com mais medalhas neste concurso, superada apenas pelo Alentejo, cujos vinhos arrecadaram 16 medalhas. As regiões do Douro (oito medalhas), Dão (seis medalhas), Tejo (seis medalhas), Península de Setúbal (cinco medalhas), Vinhos Verdes (duas medalhas), Bairrada (duas medalhas), Távora-Varosa (uma medalha) e Algarve (uma medalha) também viram vinhos premiados. Foram distribuídas três Grande Medalha de Ouro e 55 Tambuladeira dos Escanções de Portugal de Ouro nas categorias tinto, branco e espumante aos 183 vinhos de 109 produtores presentes a concurso.

As provas cegas foram realizadas em Lisboa a 27 e 29 de novembro, por um júri composto por reconhecidos escanções, enólogos, enófilos e jornalistas do sector.

Esta é uma iniciativa do Crédito Agrícola que pretende apoiar o setor vitivinícola e o desenvolvimento das economias locais, especialmente as cooperativas e os produtores, promovendo e colocando à prova a qualidade dos vinhos nacionais.