Hotelaria do Centro já perdeu 200 milhões de euros com a pandemia

0
129

Região é, ainda assim, das menos penalizadas do país com a quebra de receitas desde o início da pandemia

A hotelaria da região Centro de Portugal perdeu cerca de 200 milhões de euros com a pandemia de covid-19, entre março e novembro do ano passado, no comparativo com os proveitos no mesmo período de 2019, de acordo com os dados publicados a 15 de janeiro pelo INE.
O setor do alojamento gerou no Centro, até novembro do ano passado, 158 milhões de euros, menos 52,3% do que no mesmo período de 2019. A quebra é ainda mais acentuada (62,6%) concentrando o intervalo no período da pandemia. Após ter batido recordes em 2019, o setor continuava a valorizar na região nos dois primeiros meses do ano (10,5% em janeiro e 25,2% em fevereiro).
Mesmo assim, a quebra acaba por ser menor, no Centro, do que na maior parte das regiões do país. O Algarve é a região que mais se aproxima das percentagens do Centro, perdeu desde março 65,8% das receitas e 61,9% desde o início de 2020. O Norte perdeu 72,7% das receitas no período da pandemia, enquanto Lisboa e as regiões autónomas perderam acima dos 80%.
Os meses de confinamento foram nefastos para a região e para todo o país. Agosto foi o mês em que as receitas da hotelaria mais se aproximaram dos níveis normais, com quebras no Centro de 27,7%. A partir desse mês a situação voltou a deteriorar-se, voltando em novembro a cotar-se acima dos 70%.
Apesar destes dados não se desmultiplicarem às subregiões, dão para perceber também o nível das perdas que o Oeste está a enfrentar em receitas de turismo, tendo em conta que, nos últimos anos, representou cerca de 23% do total das receitas da hotelaria do Centro.