PMS aposta na produção de casas pré-fabricadas

0
142
A caixilharia é a principal atividade da empresa fundada em 1986

A PMS Alumínios e PVC, criada há 35 anos na Benedita e dedicada à produção de caixilharias, investiu na expansão das instalações e numa nova área de negócio: as casas pré-fabricadas

A PMS Alumínios comemora, este ano, o 35º aniversário e está a expandir as instalações com a construção de um novo pavilhão, numa área de 1500 metros quadrados dividida entre dois pisos, adjacente ao edifício já existente.
Esta é uma empresa familiar, fundada, na Benedita, a 1 de setembro de 1986 por Pedro Marques e na qual trabalha a esposa e os dois filhos.
A PMS Alumínios trabalha, sobretudo, na produção e montagem de caixilharias de alumínio e de PVC, mas também de portas, janelas, guardas corpos, estores, banheiros e vidros.
E foi um projeto turístico virado para o conceito da sustentabilidade que a família pretende abrir no Alentejo, que lançou a empresa numa nova área: a produção de casas pré-fabricadas.

Empresa de cariz familiar decidiu entrar numa nova área, com casas de tipologia T1

Dado não terem encontrado um modelo ideal para colocar no terreno de que dispunham, decidiram avançar para a construção. “Já fizemos o modelo zero, que já está instalado no Alentejo”, contou Daniel Marques à Gazeta das Caldas.
Estas casas pré-fabricadas têm a particularidade de não serem colocadas no chão e de serem alimentadas por painéis solares. Os revestimentos são de cortiça. “O objetivo é que não seja preciso aquecer nem arrefecer a casa”, explicou um dos filhos do fundador da empresa, Pedro Marques Serralheiro.
Estas novas habitações sustentáveis que estão a ser desenvolvidas são modelos de tipologia T1, com sala, quarto, casa-de-banho e uma sala com cozinha.
O novo pavilhão destina-se precisamente à produção e montagem das casas, que serão ali construídas, para depois serem levadas para o local de destino.

Tecnologia de ponta
Na unidade fabril na Benedita, na Rua da Memória, a tecnologia de ponta trabalha lado a lado com o conhecimento humano.
Se do lado do PVC “uma boa janela é uma máquina que a faz”, quando se fala dos alumínios é o trabalho manual que consegue obter melhores resultados.
A PMS Alumínios partilha regularmente as suas obras nas redes sociais. Recentemente instalou uma cobertura em vidro e substituiu a caixilharia na igreja de Turquel.
Outra obra recente foi a substituição das caixilharias do pavilhão Januário Barreto junto ao Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa. ■