Agricultura em foco nas adiafas dos Vidais

0
350
Conferência agrícola atraiu cerca de 50 pessoas à sede da Junta na tarde de sábado

Segunda edição do Festival das Adiafas levou milhares de pessoas àquela freguesia

A segunda edição do Festival das Adiafas dos Vidais realizou-se entre os dias 29 de setembro e 1 de outubro, e levou milhares de pessoas a esta freguesia rural do concelho das Caldas.
A iniciativa pretende ser uma homenagem aos agricultores e colocar temáticas relevantes para o setor em discussão.
Nesse sentido, na tarde de 30 de setembro, na sede da Junta, realizou-se a conferência “Inovação: da raiz ao fruto”.
Miguel José, da Estação Nacional de Fruticultura Vieira Natividade do INIAV (Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária), falou sobre a inovação tecnológica e as suas vantagens na produção de maçãs e pêras. E notou que “com custos de produção cada vez mais altos, temos que ser muito eficientes no dia-a-dia”.
O mesmo investigador partilhou algumas soluções que podem ser importantes e que já foram devidamente testadas na região, na estacão de fruticultura, como por exemplo, a colocação de telas reflexivas nos pomares, a utilização da tecnologia para contar flores e frutos ou para monitorizar o crescimento dos frutos. A gestão da rega, as medições dos níveis do solo e os pomares cobertos foram outras das vertentes abordadas na conferência, que atraiu cerca de meia centena de pessoas.
Pedro Almeida, da Nutrifield, falou da “engenharia da rizosfera”, notando a importância das raízes. “A raiz é o cérebro da planta, é a parte mais importante”, defendeu.
Já José Raul, da Vert & Solo, partilhou os “processos alternativos na proteção fitossanitária”, dando a conhecer uma série de possibilidades que permitem reduzir a utilização de fertilizantes químicos nos pomares.
Rui Henriques, presidente da Junta dos Vidais, que organizou o evento, salientou o crescimento do Festival das Adiafas dos Vidais, que foi criado no ano anterior e lamentou que “o concelho das Caldas da Rainha apoie pouco os agricultores”.
A autarquia apoiou a realização do evento com um apoio financeiro de 5 mil euros.
Depois da conferência houve uma demonstração de máquinas e alfaias agrícolas. O cartaz de animação, com Fernando Rocha e Rosinha, entre outros, foi um dos atrativos. Do programa fez ainda parte um passeio de tratores (com prémios para o mais antigo e o mais recente, para o melhor decorado e para o tratorista mais velho), uma caminhada, uma corrida de carrinhos de mão e o primeiro encontro de tunas dos Vidais, entre outras atividades. Um torneio de futsal feminino e showcookings complementavam a oferta.
Além de uma zona de tasquinhas, dinamizadas pelas associações da freguesia, o festival contava ainda com uma zona de exposição dos produtores locais, uma zona de artesanato e de exposição das atividades económicas e um espaço com diversões para os mais novos. ■