CHO garante mais respostas ao nível dos serviços da Pneumologia e Psiquiatria

0
98
O CRI funcionará também nas Caldas com consultas e sessões de hospital

Dois centros de responsabilidade integrados asseguram a prestação de cuidados, em internamento e ambulatório, aos utentes

O Centro Hospitalar do Oeste (CHO) criou dois Centros de Responsabilidade Integrados (CRI) para as áreas médicas de Pneumologia e de Psiquiatria e Saúde Mental. Neste último caso, são disponibilizadas consultas externas nas três unidades hospitalares.
Nas Caldas da Rainha, o CRI disponibiliza consultas externas e sessões de hospital e em Torres Vedras há consultas externas.
Este modelo de gestão prevê também a criação de uma unidade de internamento em Psiquiatria e de um hospital de dia na Unidade de Peniche, com uma lotação que poderá atingir as 25 camas, e a celebração de protocolos que potenciem o desenvolvimento de subespecialidades ou a realização de projetos de investigação e formação, refere a presidente do CHO, Elsa Baião, à Gazeta das Caldas.
No que respeita à Pneumologia, são disponibilizadas 15 camas de internamento, exames, sessões de hospital de dia e consultas externas na Unidade de Torres Vedras, enquanto que nas Caldas realizam-se sessões de hospital de dia e consultas externas.

Administração do Centro Hospitalar prevê contratar médicos e técnicos de diagnóstico

De acordo com informações prestadas pelo CHO, o plano de ação do CRI Psiquiatria e Saúde Mental, em vigor até 2023, prevê, já para este ano, o reforço de recursos humanos em função da evolução das necessidades assistenciais, nomeadamente de médicos, enfermeiros, psicólogos ou assistentes operacionais.
Também durante este ano deverão ser contratados um médico e um técnico superior de diagnóstico e terapêutica para o CRI de Pneumologia.
Os CRI são novos modelos organizacionais de gestão, dotados de autonomia funcional, que visam uma maior rentabilização da capacidade instalada e incentivam o aumento da acessibilidade e a redução dos tempos de resposta, procurando mais e melhores cuidados em função do perfil assistencial da população.
São constituídos por equipas multidisciplinares, e dirigidos por um conselho de gestão com autonomia para promover níveis de produção e indicadores de desempenho em dimensões como o acesso, a qualidade, o ensino, investigação e a eficiência. ■