Considera que a eleição de dois caldenses para a Assembleia da República é benéfica para a região?

0
655
Carlos Oliveira, reformado (Caldas da Rainha)
Carlos Oliveira, reformado (Caldas da Rainha)

Acho que é vantajoso, como seria em qualquer lado. É mais fácil zelar pelos interesses da região do que se não houvesse nenhum de cá ou se fosse apenas um.
Estive em França durante vários anos e regressei há quatro meses às Caldas, pelo que não estou bem dentro da política. Mas acho que o facto de serem dos partidos mais votados também é bom.
Considero que as Caldas está algo adormecida, não se vê pessoas na rua a partir das 21h00.

 

 

Ricardo Lopes, arqueólogo (Caldas da Rainha)

Penso que seja benéfico, mau seria que as pessoas da zona não fossem defender o seu concelho. Só conheço um, que é o Hugo Oliveira e também não estou muito dentro da política, mas acho que podem haver algumas vantagens, especialmente ao nível da resolução dos problemas crónicos.
E há uma coisa que tenho pedido várias vezes para a cidade que é a criação de ciclovias.

 

 

Paulo Angelino, motorista de pesados (Caldas da Rainha)

Acho que pode ser interessante para o concelho das Caldas no sentido de ter representantes mais próximos das chefias, para que possam falar dos problemas que existem no concelho e dar voz a assuntos que de outra forma não teriam. Embora possam haver diferenças a nível regional ou na Assembleia Municipal, por ser um de cada partido, penso que estas se esbatem se houverem objectivos em comum, como a melhoria das condições de vida. Mesmo sendo de esferas diferentes, de partidos diferentes, havendo uma estratégia comum pode ser mais sentida em Lisboa e, nesse sentido, pode ser uma mais-valia, mas só o tempo é que o poderá dizer. I.V.| J.R.