Construção de centrais em Peniche causa polémica

0
298
Os projetos para a construção das centrais têm estado na ordem do dia

Três Juntas de Freguesia e associações ambientalistas contra os projetos licenciados pela Câmara de Peniche

Os projetos para construção de duas centrais fotovoltaicas no concelho de Peniche têm gerado intensa polémica. Recentemente, três Juntas de Freguesia – Atouguia da Baleia, Ferrel e Peniche – tomaram uma posição conjunta, mostrando-se contra a construção da primeira que havia sido anunciada, na Atouguia da Baleia, num investimento de 5,6 milhões de euros para criar uma central de 13 hectares com quase 18 mil módulos fotovoltaicos.
As autarquias de base alertaram para a sensibilidade do local onde se prevê a instalação – o istmo de Peniche e numa zona de Reserva Ecológica Nacional – e para o impacto do projeto da Hyperion Renewables, que recebeu pareceres favoráveis da APA, CCDR Lisboa e Vale do Tejo e Infraestruturas de Portugal.
Esta semana a Arméria – Movimento Ambientalista de Peniche veio também pronunciar-se contra esse projeto e contra um outro também para a construção de uma central fotovoltaica, mas no Planalto das Cesaredas (Serra d’El Rei), com 36 hectares e cerca de 28 mil módulos fotovoltaicos.
“No que toca ao seu impacto são projetos diferenciados”, esclarecem os ambientalistas, alertando que “a central das Cesaredas representa claramente uma ameaça ao sensível e valioso património natural e cultural do planalto”.
Este é um projeto da EDP Renováveis e tem uma estimativa de vida de 30 anos, ao longo dos quais os promotores estimam que permita evitar uma emissão de 295 mil toneladas de dióxido de carbono para atmosfera. A central ficará situada junto ao atual parque eólico. O projeto, que esteve em consulta pública, referia que os impactos negativos são “pouco significativos”.
Já no caso da Atouguia da Baleia, “as questões ambientais serão menos relevantes, mas colocam-se dúvidas no que concerne à localização e enquadramento paisagístico”, referem os responsáveis da associação ambientalista penichense.
Gazeta das Caldas tentou obter esclarecimentos sobre estes projetos junto do presidente da Câmara Municipal de Peniche, Henrique Bertino, mas até ao fecho desta edição tal não foi possível. ■