Óbidos aposta na literacia em saúde junto da comunidade

0
64
Alguns dos elementos da equipa da autarquia envolvidos nas iniciativas

Projeto Óbidos+Ativo reúne vasto conjunto de iniciativas e programas que visam a melhoria da saúde no concelho. Iniciativa da autarquia merece aprovação por parte das entidades de saúde

Apostada no reforço da literacia em saúde junto da comunidade, a câmara de Óbidos está a desenvolver um vasto conjunto de iniciativas a propósito do “Mês da saúde”. Para a vereadora Margarida Reis, o Óbidos+Ativo é “um dos projetos mais transversais do município”, sendo um verdadeiro “compromisso” no “processo de capacitação da comunidade”.
Na apresentação do perfil de saúde do concelho, que teve lugar na passada quinta-feira, no auditório da Casa da Música, a médica Teresa Carvalho valorizou a “abordagem transversal” que tem sido feita em Óbidos. E que faz com que o concelho “esteja muito bem posicionado em termos de saúde”, sendo, ainda, o único município do Oeste que registou um crescimento populacional nos últimos cinco anos. Segundo dados recolhidos junto do INE e da Pordata, o município tem, agora, 11.850 habitantes.
O perfil de Saúde de Óbidos, apresentado pela Unidade de Saúde Local e que contou com parcerias de diversas entidades, indica que a esperança média de vida subiu no concelho.
Na sessão, foi apresentado um relatório de um estudo realizado pelo Gabinete de Nutrição do Município de Óbidos, ao longo de três anos letivos, nos estabelecimentos escolares e centros de convívio do programa municipal “Melhor Idade”, que analisou, entre vários aspetos, a comida fornecida nas escolas, num concelho onde o nível de obesidade das crianças “era elevado”.
Com outra iniciativa, a “Brigada da cantina”, foi possível “cativar alunos para almoçarem na escola e melhorar a qualidade das refeições”, explicou Margarida Reis. Segundo a responsável pelo pelouro da Saúde e Bem-Estar da autarquia, esta intervenção permitiu aumentar em cerca de 5 mil o número de refeições servidas nas escolas do concelho num ano letivo, com evidentes benefícios ao nível da obesidade dos jovens.
“Só um trabalho multidisciplinar poderá obter resultados. Este trabalho de três anos é pouco, mas já nos dá indicadores”, frisou a autarca, aludindo a um estudo que reuniu 87 crianças, acompanhadas semanalmente em consultas, juntamente com as famílias.
Com este estudo foi caracterizado o perfil de saúde nutricional de parte da população, tendo os casos prioritários sido encaminhados para consultas de nutrição, ou para a prática de exercício físico, de acordo com as necessidades.
“Fazemos a diferença quando agimos em saúde”, sublinhou Margarida Reis, antes da apresentação de um conjunto de novas ações, algumas a desenvolver no curto prazo.
Na cerimónia, Ana Pisco, diretora-executiva do Agrupamento de Centros de Saúde Oeste Norte, valorizou o empenho da câmara de Óbidos na gestão da saúde do concelho.
“Aqui temos sempre uma porta aberta quando precisamos de ajuda. Os problemas existem, mas temos sempre uma palavra de incentivo”, destacou a dirigente, secundada pelo coordenador da Saúde Pública do Agrupamento de Centros de Saúde Oeste Norte.
Jorge Nunes destacou as iniciativas de Óbidos no que diz respeito ao envelhecimento saudável e pediu à câmara que “prossiga este caminho”. “A melhoria da saúde é responsabilidade de todos”, salientou o clínico. ■

 

Vereadora Margarida Reis durante a apresentação do plano