Portugueses na Catalunha não resistem em simpatizar com a causa independentista

0
514
|DR

Relegada para segundo plano devido às autárquicas, o Orçamento de Estado e os incêndios, a situação na Catalunha continua incerta, não se sabendo como terminará o braço de ferro entre os governo catalão e o do estado espanhol.
Gazeta das Caldas falou com dois jovens da região que residem em Barcelona e que nos dão a sua visão sobre os dias épicos que se vivem na capital daquela região. São só dois testemunhos, mas é provável que o título que escolhemos se aplique à maioria dos portugueses que ali vivem e que inevitavelmente se deixarão contagiar pelo ambiente ali vivido.

Gonçalo Brito é da Benedita e vive há 10 anos em Barcelona |DR
Gonçalo Brito é da Benedita e vive há 10 anos em Barcelona |DR

 “O que está errado é impedir as pessoas de se pronunciarem”

A viver em Barcelona há dez anos, Gonçalo Brito, natural da Benedita, diz que se habituou à questão catalã e sempre coexistiu com ela sem problemas. “Há dez anos que oiço falar neste desejo da independência e que assisto às manifestações, aos encontros e desfiles e decorrem todos de uma forma pacífica, com gente a cantar e sem qualquer agressividade” disse à Gazeta das Caldas, acrescentando que só há problemas quando Madrid responde.
Ele próprio, e até porque está casado com um catalão, costuma participar no dia 11 de Setembro na Diada, a grande manifestação que celebra a Catalunha. “É o Dia da Catalunha, não é o Dia dos Independentes. O que se passa é que grande parte dos manifestantes são independentistas e quem está fora pensa que é uma manifestação pela independência”, refere, sublinhando que nestes dez anos esta manifestação de exaltação nacionalista foi sempre pacífica e vivida de forma simpática e alegre.