Abriu, esta quinta-feira, ao público, na Galeria de Exposições do Espaço Turismo nas Caldas da Rainha, a exposição ‘Fraturização de indivíduos geológicos ou a era do pixel 2.0’ da artista Inês Ferreira-Norman, mostra que pode ser observada até ao próximo dia 24.
A obra sublinha a complexidade da relação do homem com a natureza, estudando especificamente um ponto onde a terra e o mar se encontram, sublinhando partes das tecnologias digitais.
O interesse de Inês Ferreira-Norman por Geologia “remonta à ideia de uma era abstrata, onde os humanos ainda não existiam”, lê-se em nota de imprensa.
“O espaço geológico permite esta reflexão inigualável porque adquire a forma física de uma impressão-arquivo. Como é que os fósseis do antropoceno serão daqui a mil, dois mil, dez mil, 1 milhão de anos?”, questiona a autora.
A exposição pode ser visitada de segunda a sexta, das 10h00 às 13h00 e das 13h30 às 16h00, e aos sábados das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 16h00, com entradas livres.
O vídeo ‘Fraturização/Corroer’ presente nesta exposição foi seleccionado sob a categoria de curtas metragens em língua portuguesa, para competição na 26ª edição do CineEco – Festival Internacional de Cinema Ambiental, a realizar em Seia, entre 10 e 17 de Outubro.