Há muitos tipos de populismo

0
55

Quase sempre associado à direita, o populismo é um fenómeno político que começou a entrar no léxico do cidadão comum com a ascensão de Salvini em Itália e, sobretudo, com a eleição de presidentes como Trump ou Bolsonaro. Porém, há, hoje em dia, muitos tipos de populismo e alguns estão bem mais perto do que aquilo que podemos pensar.

Estamos em ano de eleições autárquicas e, por isso, as movimentações em torno de candidaturas e recandidaturas há muito que faz sentir efeitos. Fazem-se promessas de lugares em troca de apoios, garantem-se apoios em torno de benesses e, nalguns casos em concreto, faz-se até campanha eleitoral com os recursos das autarquias.

Vivemos um tempo em que é costume ouvir dizer-se que os cidadãos estão divorciados da política, mas o certo é que esse afastamento é conveniente para alguns protagonistas que convivem mal com a crítica e se mostram incapazes de proceder a uma avaliação honesta do trabalho desenvolvido. Pelo contrário, nalguns casos limitam-se a propagandear aquilo que de positivo fazem e a desvalorizar os erros e as posições daqueles que divergem.

É por isso que se pode dizer, muito a preceito, que há muitos tipos de populismo. Alguns bem perto de nós. Não é necessário desencantar fantasmas da extrema-direita ou extrema-esquerda para identificar exemplos de quem se aproveita das funções que desempenha para tirar benefícios pessoais. E recorrendo a técnicas que até podem servir os interesses imediatos mas, acima de tudo, afastam os eleitores dos eleitos.