A Semana do Zé Povinho

0
43

Zé Povinho já aqui destacou, em tempo oportuno, a grande valia do ciclista João Almeida, que tem assinado uma época de estreia no circuito profissional para mais tarde recordar. À hora do fecho desta edição, o ciclista liderava o Giro, tornando-se, apenas, no segundo português na história a vestir a camisola rosa, o que diz bem do feito que acaba de atingir.
A carreira de João Almeida já orgulha muitos milhares de caldenses e oestinos, porque se trata de um jovem talento que despontou na região e a quem se augura uma carreira brilhante. Mas, com este grande destaque no Giro de 2020, o jovem, de 22 anos, natural de A-dos-Francos já ganhou o respeito e a admiração de todos os portugueses.
Por tudo isto, é caso para dizer ao ciclista: bonna fortuna.

Como reiteradamente diz um dos homens da “circulatura”, infelizmente os assuntos dos Estados Unidos com este presidente, dizem-nos diretamente respeito. E ainda a recente entrevista do embaixador dos EUA ao Expresso, com a pretensão de interferir nos negócios internos de Portugal, dá mais atualidade a esta questão. Por tudo isto, Zé Povinho não é indiferente ao que se passa naquele país, onde labutam muitos portugueses e que tem um Presidente que não tem parado de sobressaltar todos com atitudes que parecem mais de países subdesenvolvidos. Aliás, o debate da passada semana, em que Trump atuou como um caceteiro da última classe, mostra um comportamento irresponsável de menino mimado.
A última coisa que Zé Povinho gostava era eleger como inimigo de eleição o presidente dos EUA, mas parece estar condenado a tal, só temendo que o espetáculo perdure por mais quatro anos. Fosse Bordalo Pinheiro vivo juntar-se-ia sarcasticamente aos muitos cartoonistas que não perdoam a Donald Trump tanta tramparia…