A Semana do Zé Povinho 26-08-2021

0
387

Zé Povinho ainda não teve oportunidade de pegar na motocicleta e seguir estrada fora até à Benedita, para acelerar no novo parque motorizado da vila, mas tira o chapéu a todos aqueles que estiveram envolvidos, direta e indiretamente, na consecução do projeto. A associação Parte-Manetes, que tem um nome particularmente curioso, é, digamos, o fiel depositário daquele equipamento, que foi criado no terreno onde, durante tantos anos, decorreu a Feira do Gado da Benedita. Mas aquela empreitada não seria possível sem o envolvimento da Junta de Freguesia e de um conjunto de empresas e particulares, que trabalharam no sentido de dotar a vila de um equipamento de qualidade e que faz as delícias dos amantes da velocidade em duas rodas. Este é um bom exemplo de como o poder político e a sociedade civil se podem aliar e responder aos anseios da população. ■

 

Por muito que a Agência Portuguesa do Ambiente se esforce por cumprir as suas missões, por mais porfiada que for, enfrenta sempre uma desconfiança dos cidadãos muito grande. A situação da Lagoa de Óbidos, e tudo o que se tem passado com aquela região húmida sensível, permitiria dar um curso do que dificilmente seria recomendado para a prática de um serviço público. O rol de queixas de assuntos mal tratados ou com falta ou atraso de decisão é tão grande que a lista teria inúmeras alíneas. Não admira que os simples testes (FINALMENTE) de um futuro processo de dragagem levantem logo muitas dúvidas sobre a qualidade desse atuação. Esperemos que a promessa da informação permanente e pessoal das obras de dragagem se cumpra, mas, mesmo assim, não desculpa o que está para trás. ■