VMER das Caldas da Rainha celebrou 19 anos de serviço

0
184
Este ano o aniversário foi assinalado, apenas, de forma simbólica

A VMER das Caldas fez a sua primeira saída às 22h00 de um 15 de maio de 2002 e, desde então, nunca mais parou

Até às 16h00 do passado sábado – dia em que assinalou o seu 19º aniversário -, a VMER tinha feito três saídas. “Uma situação normal”, explicou o enfermeiro coordenador, Nuno Pedro, tendo em conta que por turno (oito horas) costumam ter seis a sete chamadas.
Neste ano atípico, devido à pandemia, foi notório o decréscimo de ativações da emergência pré-hospitalar para situações graves de acidentes rodoviários, atropelamentos e problemas em escolas. Por outro lado, registou-se, em certas alturas do ano em que se registaram mais casos de infeção por covid-19, um aumento muito significativo de saídas para casas de repouso e lares. “Tínhamos muitas saídas onde, infelizmente, na maioria das vezes não poderíamos ajudar, mas são medidas de conforto”, explicou Nuno Pedro.

O serviço é garantido por 25 médicos e 17 enfermeiros

O coordenador de enfermagem da VMER não consegue fazer o paralelismo entre a diminuição das idas ao hospital durante a pandemia e a gravidade dos casos para que foram chamados, mas reconhece que tal poderá ter acontecido em algumas situações. Continuaram a sair para socorrer pessoas com patologia cardíaca descompensada, insuficiência renal e diabetes e, por vezes, os pacientes “dizem mesmo que não foram às urgências porque estavam com medo”.
Atualmente, a VMER tem um veículo novo e níveis de operacionalidade próximos dos 100%. O serviço é garantido por 25 médicos e 17 enfermeiros, com uma média diária de seis saídas.
A comemoração do aniversário costuma ser feita com um jantar convívio que, desde o ano passado não tem sido possível, mas que gostariam de o retomar para o 20º aniversário. Ainda assim, houve bolo de aniversário e a festa simbólica decorreu na sua base, construída num pré-fabricado de madeira, no perímetro do hospital. ■