Correio dos Leitores

0
31

A Lagoa de Óbidos merecia mais

A Comissão Cívica de Protecção das Linhas de Água e Ambiente, durante a época balnear, assistiu a um autêntico atentado á saúde publica, com despejos diariamente de toneladas de saneamento a ser enviado para dentro da Lagoa, formando uma meia-lua de cor castanha, com cheiros nauseabundos e formação de espuma, desde a elevatória onde se unem o enxutor que vem de Óbidos, com o enxutor de Caldas da Rainha, até aproximadamente o Penedo Furado.
A Comissão reuniu com o senhor Presidente da Câmara, que efectivamente demonstrou a sua preocupação e confirmou já terem existido algumas denúncias, por parte de alguns moradores, referiu que ia mandar analisar a situação, ver se era alguma anomalia da responsabilidade da Câmara e colocava a comissão ao corrente, mas, na sua opinião, seriam as algas em putrefacção e pouca oxigenação.
Entretanto a comissão foi informada por parte dos responsáveis da câmara, que a situação verificada, não era da responsabilidade.
A Comissão, discorda totalmente com a desconfiança da parte do senhor Presidente ao dizer que a origem do cheiro é das algas, por vários motivos: Por um lado porque o cheiro já se verifica desde pelo menos o mês de Julho, com tendências a agravar o referido cheiro que jamais seria de algas, ainda que em putrefacção.
Mais uma vez, infelizmente, a Comissão como noutros anos, achou por bem não agir, por um lado a fim de evitar outros prejuízos, a nível da época balnear, que em nada iriam dignificar a nossa Lagoa e por outro lado, as entidades responsáveis estavam de férias e a comissão pouco ou nada, iria conseguir resolver.
Nesta altura, finda a época balnear, é o momento da comissão agir, começando com um pedido de desculpa a todos pelo sucedido.
Na certeza porém, esta comissão deixa aqui o compromisso, que a partir de agora, tudo irá fazer, para que esta situação gravíssima, seja resolvida, pois nada justifica que tal aconteça, e vai recorrer a todos os meios que tem ao seu alcance, designadamente aos responsáveis e bem assim, á comunicação social local e Nacional.
A comissão aproveita, para deixar aqui um apelo a todos, para que continuem a colaborar connosco, a dar todas as informações.

A Comissão Cívica de Protecção das Linhas de água e Ambiente

 

Por que confinámos em Março e Abril?

Por que é que confinámos em Março e Abril? Nunca tivemos tanto caso de infeção como agora? Mas agora o Primeiro-Ministro diz que não é preciso ter medo. Quando a única coisa que fizeram nestes últimos 6 meses foi ter um discurso de medo! …Muito alimentado pelas TVS.
Para que serviram as medidas de confinamento senão para levar empresas à falência e a um desemprego brutal? O pior está para vir.
Confinámos, dizem alguns, para salvar o SNS (Sistema Nacional de Saúde).
Mas devemos questionar o SNS, porque não salvou cerca de 5.000 pessoas, mortes injustificadas nos últimos 6 meses (Notícia do dia 18/09/2020).
Salvámos o SNS, dizem eles. Mas não salvámos as pessoas! O SNS é um meio ou um fim?
Porque é que a máscara foi e é apontada como solução para tudo? Horas de televisão… o Portas a “vender” a máscara na TVI, reportagens feitas em direto da República Checa, do uso perfeito da máscara. Não deixa de ser um dos países que neste momento tem uma das maiores taxas de infeção. Porque é que a Espanha, que impôs máscara na rua, é o pior exemplo da Europa em termos de taxa de infeção? A máscara não salva estes países da infeção?!
Porque é que o metro, comboios, elétricos, aviões, escolas, praias, etc estão cheios e as farmácias atendem ao postigo? Porque é que há pessoas em filas na rua (a chover) para entrar em repartições públicas, bancos, lojas, centos de saúde e hospitais?
Como dizia um destes dias um amigo: “Bem-vindos à RDA, antes da queda do muro de Berlim”.
E por último: porque é que nunca conseguimos fazer aquilo que todos os especialistas, virologistas, médicos e afins pediram? Porque é que não se protegeram os grupos de risco e os idosos? Isto passou-se um pouco por todo o mundo…
Porquê?
Porque não falam agora da Suécia, que parece ter a situação relativamente controlada sem confinamento total e sem máscara? E sem os danos económicos que temos nos sul da Europa. E não venham com o argumento de que teve mais mortos Covid!
E nós como explicamos os cerca de 5.000 mortos a mais neste primeiro semestre do ano?
Porquê?

Alcina Gonçalves