Não desistimos da saúde no Oeste

0
157

Após o comunicado do Ministro da Saúde Manuel Pizarro relativo à localização do novo hospital do Oeste, a Juventude Socialista das Caldas da Rainha demarca-se de tal decisão por considerar que não é a que melhor responde aos interesses de todos os oestinos.

Desde a apresentação do estudo da OesteCIM, cujos pressupostos foram devidamente questionados e criticados, geraram-se discussões que se revelaram completas e abrangentes de vários critérios que levariam a uma escolha mais eficiente e sustentável para a saúde no Oeste a longo prazo.

Para nós é clara a aproximação do novo hospital à área metropolitana da Grande Lisboa que o governo central pretende dar ao hospital, escolhendo o Bombarral como localização. Tal facto viola os princípios da política de desconcentração de serviços e população das áreas metropolitanas defendida pelo Partido Socialista.

Além disso, questiona-se o próprio timing da decisão: porquê escolher a localização do novo Hospital do Oeste antes da conclusão do estudo encomendado pelo Ministério da Saúde, relativamente à rede de referenciação do SNS? Como se justifica a criação de um novo nó nessa rede sem saber qual o seu futuro?

Posto isto, a Juventude Socialista das Caldas da Rainha irá continuar a lutar até que a construção do novo hospital esteja terminada – pelo novo hospital e pela

melhoria da atual unidade hospitalar, garantindo a permanência de uma infraestrutura de saúde no concelho o mais complexa possível.

O novo hospital do Oeste não pode ser apenas um instrumento de retórica – é uma necessidade urgente da população da região do Oeste e iremos enveredar todos os esforços para que se torne uma realidade o quanto antes, sem hipotecar o futuro do concelho das Caldas da Rainha.

A Juventude Socialista de Caldas da Rainha