Editorial: 15 de maio de 2024

0
219

José Luiz de Almeida Silva

O Dia da Cidade de 2024 teve um programa semelhante aos anos anteriores, vendo acrescentado desta vez o programa dos 50 anos do 25 de Abril e também do Caldas Late Night, o que não deixa de ser uma boa ideia.
O município convidou quer o Presidente da República como a ministra da Saúde, que não aceitaram. Esperemos que não seja o facto da liderança camarária ser de independentes, que justifique esta ausência nas Caldas da Rainha.
O concelho vai homenagear neste dia com a Medalha de Honra as Forças Armadas, distinção oportuna no 50º aniversário do 25 de Abril, bem como, a título póstumo, dois caldenses distintos, a que a que muito se deve pelos serviços prestados de forma altruísta e solidária, para além da sua atividade profissional e científica.
Ambos se destacaram das páginas do nosso jornal, num caso – do Historiador João Bonifácio Serra – de forma mais prolongada e profunda, e, no outro – do Cirurgião Mário Gonçalves – também com alguma regularidade, os dois com os seus contributos e reflexões, durante mais de meio século.
Um grupo de cidadãos e instituições homenagearam, também na passada semana, Mário Gonçalves numa cerimónia austera, mas muito emotiva, em que realçaram as suas qualidades e iniciativas profissionais bem como solidárias, culturais, associativas, políticas e éticas, não contando com a presença ou participação de entidade pública de maior envergadura que o CHO, para reconhecer o seu perfil e carreira na administração pública. Restou-lhe o reconhecimento dos seus concidadãos.
Em relação a João Serra também se espera um momento para que seja homenageado nas Caldas da Rainha e destacada a sua enorme e profícua obra de investigação na história local, para não alargarmos o âmbito da sua atividade, onde foi um dos percursores a nível nacional. ■