Espírito de Natal

0
64

Culturalmente associamos o Natal a uma família feliz e unida à volta de uma mesa cheia de memórias, tradições e costumes. Mas a verdade é que o Natal tem o significado que cada um lhe dá ou sente.
A maioria continua a fazer um esforço para compor um tempo mágico e feliz, mas nem sempre é fácil para todos.
O Natal passou a ser mais de rituais do que espiritual, mais exterior do que interior, mais material do que emocional fazendo a maioria acreditar que quem não cumpre os rituais, não tem um Natal feliz. Não é bem assim… mas nem sempre é uma farsa comercial ou a história de Charles Dickens, onde temos de ser transportados para outros natais para dar valor.
É importante que o Natal seja um estado de ser, de estar, de sentir e é importante que se aplique à realidade pessoal de cada um e o facto de não ser possível ter um Natal “perfeito” não é razão para que o Natal não seja feliz na mesma. Até porque as famílias não precisam de ser perfeitas para que sejam família.
Sentimentos que afloram nesta época podem ter relação com as lembranças da infância, com acontecimentos marcantes ou emoções experimentadas. Com cheiros, sabores ou memórias de quem esteve, mas já não faz parte presencialmente. Com histórias de famílias imensas e mesas fartas, ou um jantar diferente, num dia que devia ser diferente e onde estão as pessoas do costume.
Com as crianças é sempre mais fácil de reviver magias, de criar histórias e de mostrar que é possível viver a época com amor e alegria. É o vivermos com ansiedade como vai reagir ao que a noite lhes traz, ao piscar das luzes na árvore, à iluminação das cidades que aquece o coração, ao pensar ao detalhe como podemos criar recordações de uma noite para as transportar para a vida. Porque no final é isto que revivemos e tentamos replicar quando crescemos.
O espírito de Natal é realmente ficarmos mais agradecidos, é darmos valor ao nossos e até ficarmos mais simpáticos. E aí o Natal pode ser, para todos nós, uma oportunidade para colocarmos bondade nas relações onde sobrem distância, mal-entendidos, amuos ou indiferença. E mesmo que seja por um dia, já estamos todos a ganhar, pois prova que somos realmente humanos e capazes de amar.
Como li num livro infantil: “O Presente de Natal é tão maravilhoso quanto o amor que o embrulha”. Espero que na vossa casa o amor abunde e as luzes vos encham de esperança para desembrulharem todos os sonhos que desejam.
Feliz Natal e um Excelente Novo Ano.