Sucessos e escolhas

0
389

Mercês Silva e Sousa
professora

Constantemente temos alegrias e tristezas, sucessos e fracassos, escolhas a realizar e suas consequências, sejam elas boas ou más para nós e/ou para outrem (lei dos opostos).
Ser-se bem-sucedido não é fácil, nem em tudo, nem à primeira tentativa. Muitas pessoas melhor sucedidas no mundo foram as que tiveram mais fracassos, porque entenderam que os fracassos não nos podem definir, mas sim ensinar como proceder de forma diferente em situações similares.
Quando as escolhas são infelizes, há que procurar mudar o rumo delas, sempre com o foco em melhorar. As dificuldades, desilusões, frustrações surgem para nos ensinar algo e não para baixarmos os braços e desistir. Resiliência é a capacidade de se recuperar de uma adversidade na vida, mas não basta. Temos de ter antifragilidade, ou seja, tornarmo-nos mais fortes e eficientes graças às adversidades. Tentar ver o que aprender com a queda e como seguir ainda mais fortes e firmes no que desejamos de melhor para nós.
Não existe mudança de vida sem mudança de comportamento e mentalidade, sem ação! Emoção, automática e inconsciente, originária no coração, é um programa de ação, iniciado por estímulos internos ou externos, positivos ou negativos, coordenado pelo cérebro para recrutar o nosso corpo para agirmos.
Coragem não é ausência de medo, mas a escolha inteligente de quais medos vamos encarar para vencer na vida, além da disposição para agir nessa direção. Há medos que temos de enfrentar individualmente, e outros a que não dar importância. Muitas vezes somos magoados, feridos e ficamos com cicatrizes, mas são elas que espelham o nosso carácter. É nas dificuldades e nas dores que descobrimos quem somos realmente. Pensar celestial significa ser corajosos e humildes para estarmos motivados para a vida, colocando nas nossas recordações quer os momentos de sucesso, para sorrir, quer os fracassos, para evitar. As nossas imperfeições existirão sempre, a sabedoria está em como as encarar em nós e nos outros.
O sucesso pode tardar, mas a justiça será sempre feita. Há valores eternos a priorizar, e outros que acabam com a mortalidade. Nada de desanimar!
Gratidão a todos que cruzaram o meu caminho, me deram oportunidades para aprender e evoluir, me acompanharam nos sucessos e nos fracassos, me estimularam para avançar sempre.
Gratidão à Gazeta das Caldas na pessoa do Dr. José Luís Almeida e Silva e de Fátima Ferreira que, ao me convidarem, me deram a possibilidade de partilhar estas 15 crónicas. Desejo a todos enormes sucessos nos vossos projetos pessoais e profissionais. ■