Correio dos Leitores – A desresponsabilização da EDP

0
464

Já é conhecimento de todos que no domingo, dia 5 de Dezembro, houve problemas  na rede eléctrica, que fez com que não houvesse electricidade. Devido e esse facto, e quando foi reposta, ficaram avariados o meu forno, a minha máquina de lavar louça e um automatismo do portão da rua. Enviei vários e.mails à EDP a contar o sucedido, fui fazer uma reclamação por escrito à agência de Caldas da Rainha e coloquei a seguinte questão à pessoa que me estava a atender: Irei eu pagar um dia inteiro de potência  contratada quando não usufruí dela?
A resposta que obtive foi positiva pois a potência contratada é calculada ao mês. Ao qual respondi de seguida que não, não é calculada ao mês mas sim ao dia, como vem descrito na factura! Só aí podemos ver o quanto a EDP irá lucrar pois não foi só a minha casa que esteve sem electricidade durante o dia inteiro ,e sim, alguns milhares de casas.
Voltei a enviar uma carta registada com aviso de recepção pois nunca mais obtive uma resposta. No dia 14 de Dezembro acabei por receber um e. mail a dizer que a EDP não se responsabilizava pelos danos causados porque, passo a citar, “resultaram da forte intempérie”. De uma coisa tenho a certeza: não foi nenhum raio que entrou pela minha casa dentro e que danificou os meus pertences, mas sim o excesso de voltagem!
O técnico do portão assegurou que foi carga a mais, ou seja, os electrodomésticos estão preparados para aguentar 220/230 volts e a carga foi de mais de 250 volts.
Agora gostaria de saber se tenho ou não direito a ser ressarcido do meu prejuízo que deverá rondar os 1000 euros. Estão os gestores dessa empresa a ganhar avultados prémios e ordenados milionários e, a quem é de direito, dizem  não se responsabilizarem.
Com o dinheiro dos outros também eu!
Na esperança de que mais vítimas leiam esta mensagem, não deixem de zelar pelos vossos direitos e reclamem!

Hugo Filipe