Nas redes da beatitude

0
55

O processo de envelhecimento tão indesejado dentro da nossa cultura tem poder. O poder dos cosméticos, do botox, das cirurgias plásticas, das dietas maravilhosas e dos treinos severos. Citando a famosa Coco Chanel, não há nada que faça uma mulher parecer mais velha do que a tentativa desesperada de parecer nova. O tempo altera os traços da cara, distorce as articulações, e no mar de pele estende redes de rugas. As rugas são odiadas, mas na verdade encontram-se nelas os tesouros da sabedoria humana. É um presente que a natureza nos deixa em troca da aparência física.
Para além da aparência física estamos constantemente necessitados de mostrar que somos felizes. Será porque o meio onde estamos inseridos o está a exigir de nós? Na televisão somos bombardeados com caras artificialmente felizes, na publicidade as crianças saltam de alegria, as famílias são perfeitas e bonitas, ninguém parece ter problemas e quando chega o Natal, a única visão que se assiste é a uma mesa farta recheada de amor e alegria (…). ■ Anna Kosmider Leal